Cuba diz que manobra da OEA foi derrotada


O Ministro das Relações Exteriores de Cuba Bruno Rodríguez comentou nesta quarta-feira (29) a derrota da manobra instigada pelos Estados Unidos , ao pretender impor uma reunião da Organização dos Estados Americanos (OEA) para sancionar a ilha.

“O Presidente pró- tempore do Conselho (Embaixador Washington Abdala do Uruguai) admitiu a derrota em uma carta patética que ofende Cuba” enfatizou o chanceler cubano.

Rodríguez também agradeceu aos países que defenderam a dignidade latino-americana e caribenha, informa a Prensa Latina.

O diretor geral para a América Latina e o Caribe do Ministério das Relações Exteriores de Cuba, Eugenio Martínez, ratificou que a OEA foi obrigada a “suspender a manobra anti-cubana” diante da decência da maioria na região. “Dignidade contra a ignomínia”, frisou ele.

Segundo relatos da imprensa, o órgão executivo da OEA anunciou uma sessão virtual marcada para a quarta-feira com o suposto objetivo de discutir a situação em Cuba após os distúrbios ocorridos em várias partes da ilha em 11 de julho, instigados pelos Estados Unidos.

No dia anterior, o presidente da nação caribenha, Miguel Díaz-Canel, descreveu como vergonhoso o passo anunciado na campanha norte-americana contra Cuba, com base na mobilização para esta reunião da OEA.

Chanceler cubano Bruno Rodríguez

Chanceler cubano Bruno Rodríguez (Foto: Prensa Latina)