Criança se emociona durante inauguração do ‘Bosque da Memória’, em homenagem às vítimas de Covid-19 em Barra de São Francisco

Ter que percorrer uma trilha de quase um quilômetro para chegar até o local do Bosque da Memória das Vítimas da Covid-19, no Parque Natural Municipal Sombra da Tarde (PMNST), surpreendeu e cansou muita gente na manhã desta terça-feira, 21, em Barra de São Francisco.

Mas o esforço foi recompensado por um evento que marcará para as próximas décadas a história do município e o efeito devastador da pandemia da Covid-19 sobre a população de pouco mais de 45 mil habitantes e que emocionou a todos que estiveram presentes.

Ideia do prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD), que desde o início do seu mandato, em janeiro, teve que lidar com o avanço progressivo da pandemia e a chegada de novas cepas do vírus, o Bosque da Memória vai se tornar uma espécie de santuário, onde os familiares das 220 vítimas poderão ajudar a cuidar da árvore e fazer caminhada pelo parque.

A primeira muda de árvore foi plantada pela menina Isadora, estudante da Escola Municipal Vila Luciene, mas várias mudas foram plantadas pelos parentes das vítimas, que fizeram questão de fotografar ao lado das mudas. Também participaram do plantio, crianças da Escola Municipal Erasmo Braga.

O evento contou com a presença de vereadores, secretários municipais, representantes da Polícias Militar, Igrejas Evangélicas e Católica e outras instituições.

Um dos momentos marcantes do evento foi o depoimento de Sabrina, viúva do biólogo Alex Brito, uma das vítimas da Covid-19, que foi homenageado por Enivaldo dos Anjos que propôs a criação de uma comenda com o nome dele na área do meio ambiente.

Sabrina lembrou que Alex trabalhou no PNMST por vários anos, de 2006 a 2011 e deixou um legado importante na área de preservação ambiental em Barra de São Francisco.

A secretária municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Lislei Batista, destacou que a criação do Bosque da Memória das Vítimas da Covid-19 “saiu do coração do prefeito Enivaldo dos Anjos” e ela teve a honra de preparar tudo, em parceria com as demais secretárias municipais, em apenas dez dias, para coincidir com o Dia da Árvore, que é celebrado hoje.

“Quero agradecer de coração e parabenizar a todos os secretários e servidores, que têm sido parceiros em tudo, a gente pede, é na hora. Parabéns a todos”, disse Lislei.

O prefeito Enivaldo dos Anjos, que comandou pessoalmente o cerimonial do evento, lembrou que nas plaquetas que ali estavam para serem afixadas junto às mudas de árvores, estavam nomes de pessoas queridas da sociedade francisquense, muita gente conhecida de todos.

“Queremos deixar esse legado para que as futuras gerações tenham conhecimento desse momento, que se Deus quiser, tão logo será apenas história para contar. No futuro, quando não estivermos mais aqui, esperamos que as novas gerações mantenham essa tradição, pois, dessa forma, vamos recuperando o que perdemos, além de não deixar cair no esquecimento quem ajudou a construir a cidade”.

Foram plantadas mudas de pata de vaca, sabonete de macaco, louro, palmeira imperial, ipê branco, jambo, jacarandá roxo, jatobá e boleira.

Criança se emociona na inauguração do Bosque da Memória