Criança refém, tiros e terror em assalto a família de turistas em Guriri

Uma família de veranistas passou momentos de pânico e terror, em meio a tiros, durante assalto à casa em que se encontravam na Avenida Mar Negro, Lado Sul de Guriri para passar o final de semana. A casa foi invadida por voltadas 22 horas por dois homens e uma mulher armados com revólver e faca.

A todo momento os bandidos exigiam as chaves de um carro que estava no local e a mulher pegou uma criança de cinco anos como refém e colocou a faca no pescoço dela, ameaçando que iria matá-la.

Em dado momento um dos bandidos atirou contra o veranista que revidou. Foram feitos pelo menos dois disparos que atingiram um dos assaltantes, enquanto que o outro fugiu correndo, deixando a mulher para trás.

Ela acabou sendo detida e encaminhada para a Delegacia de Plantão da Polícias Civil em São Mateus, enquanto que o bandido baleado foi internado no Hospital Roberto Silvares sob escolta.

De acordo com uma das vítimas, o momento mais complicado foi quando a mulher pegou uma das crianças, a de cinco anos, colocando a faca em seu pescoço. Ela (a assaltante) demonstrava nervosismo, o que poderia colocar em risco a vida da criança.

Depois de levar o bandido para o Hospital os policiais prosseguiram em diligências para prender o outro assaltante, mas não obtiveram êxito.

Ainda de acordo com a PM, a todo o momento os bandidos agrediam as vítimas com chutes e socos para que entregassem os pertences de valor e a chave do carro.

Os tiros começaram quando os bandidos trancaram as vítimas em um quarto e um deles atirou. Foi neste momento que o morador pai das crianças teve acesso a sua pistola e revidou os disparos, atingindo um dos bandidos.

Populares que foram atraídos ao local pelos disparos, foram quem detiveram a mulher bandida até a chegada da polícia, e socorreram o assaltante baleado para o hospital.

Reportagem: Hilmar de Jesus/Jornal A Ilha

 

Leia mais

Leia também