Criança de seis anos dá entrada em UPA com sinais de abuso sexual e agressão

Uma criança de 6 anos deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Shell, em Linhares, na noite de segunda-feira (24), com sinais de agressão física e sexual. Por conta da gravidade, ela precisou ser transferida para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Colatina.

Segundo a Polícia Militar, um conselheiro tutelar relatou ter sido acionado após a criança dar entrada na unidade com diversos ferimentos pelo corpo. O pai esteve no local e contou que estava trabalhando. Já a madrasta, relatou que a criança teve uma reação alérgica após tomar um remédio, por isso apresentava sinais pelo corpo e havia desmaiado.

Os militares, no entanto, foram informados pela equipe médica que além de sinais de abuso, a criança apresentava também lesões semelhantes a mordidas, dentes quebrados e olhos roxos.

Diante dos relatos, o pai e a madrasta foram conduzidos pela Polícia Militar ao plantão da Delegacia Regional de Linhares. Segundo a Polícia Civil, eles foram ouvidos e o delegado não conseguiu identificar, naquele momento, indicação de autoria. Por conta disso, o casal foi liberado.

O caso foi repassado à Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente e Idoso (DPCAI) de Linhares, para que a investigação seja aprofundada. As equipes já estão em diligências na busca de elementos que comprovem as suspeitas de autoria.

De acordo com o delegado Fabrício Lucindo, até o momento não foram feitos os exames na criança, pois ela ainda se encontra internada na UTI em Colatina. Os exames poderão ser realizados na quarta-feira (26). O delegado ainda afirmou que a violência sexual não foi constatada porque precisam de laudo médico para que haja comprovação.

Folha Vitória


Leia mais

Leia também