Criadora de software pioneiro na gestão de inovação empresarial, a capixaba AEVO é a mais nova investida da KPTL

Inovar já não é mais opcional para médias e grandes empresas consolidadas em seus mercados e que enfrentam crescente concorrência. Sem dúvidas, a busca por uma solução passa sistematicamente pelo caminho da inovação. E esse é o core business da AEVO, empresa do Espírito Santo fundada em 2007, responsável pelo AEVO Innovate, software que aprimora a gestão de inovação dentro de grandes corporações. Assim, a startup teve crescimento de seis vezes em 2018 e multiplicou por três no ano passado.

Maior gestora de fundos de investimentos em inovação e tecnologia do Brasil, a KPTL acaba de investir na AEVO um valor que pode alcançar até R$ 4,2 milhões. Com mais de 49 empresas de vários segmentos na carteira, a KPTL utiliza recursos do Fundo Criatec 3, que tem o Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) como principal investidor. Entre os 11 cotistas, está também o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), como representante do Estado.

Diretoria da AEVO

Segundo Luís Felipe Carvalho, CEO da AEVO, a missão é impulsionar a inovação nas empresas, permitindo se reinventarem constantemente, evitando, assim, que se tornem obsoletas para o mercado. “A inovação costuma ser muito relacionada à criatividade e por vezes é caótica, mas precisa virar algo sistêmico. Para isso, é fundamental um software para gestão da inovação. Uma empresa dificilmente rodaria o seu processo de gestão financeira sem um bom sistema de planejamento e gestão. Analogamente, o AEVO Innovate é o software para organizar as atividades de inovação”, explica.

Com o investimento, além de aprimorar a tecnologia, a AEVO investirá em marketing e em alguns passos de internacionalização para entrar nos mercados americano e europeu. “Também queremos estimular soluções de inteligência artificial para conseguir uma sincronia entre os desafios que as empresas têm e startups que podem solucionar essas dores”, detalha Carvalho.

A maior competição no mercado tende a pressionar preços e espremer margens. Assim, a busca por inovação se faz essencial, tanto com foco na oferta de novos produtos ou serviços quanto voltada para maior eficiência operacional. Em seu portfólio de clientes, a AEVO já conta com grandes companhias brasileiras e multinacionais.

“A AEVO implementa um processo de inovação real, efetivo, nas organizações. A inovação não é só a grande ideia, mas a implementação, comunicação. Pelo processo, a AEVO consegue envolver todas as esferas espalhadas de forma tácita na empresa e chegando ao que é efetivo para a inovação. Tem a capacidade de extrair o que está espalhado na empresa para sintetizar de forma útil e relevante. O processo de inovação sempre esteve próximo da gente, por isso reconhecemos o valor da AEVO”, afirma Eduardo Sperling, head do Fundo Criatec 3 na KPTL.

O Bandes apoia a inovação em duas frentes: com o crédito tradicional e por meio dos Fundos de Investimentos em Participações (FIPs), como o Criatec 3. Para o diretor-presidente do Bandes, Maurício César Duque, a adesão aos fundos incentiva o desenvolvimento de ações empreendedoras comprometidas com a inovação no Espírito Santo. “A intenção é dar oportunidade de acesso aos recursos, tanto com equity (participação acionária), como por debt (dívida), em companhias de base tecnológica em diferentes estágios, nascidas a partir do conhecimento produzido em universidades e centros de pesquisa. A AEVO é um exemplo importante como o acesso à informação e a recursos potencializam esses players”, enfatiza Duque.

Embasada no diferencial de incentivar todas as áreas das empresas a participarem do processo, a ferramenta suporta uma abordagem completa de inovação, que pode ser subdividida em três partes principais. São elas: programas de ideias e intraempreendedorismo, inovação aberta com startups e gestão de projetos de inovação.

“A AEVO é uma grande parceira da Inovação em nossos programas de Inovação aberta. Por meio da plataforma, recebemos ideias e colhemos resultados expressivos de envolvimento e engajamento dos colaboradores. Além disso, estruturamos nossa conexão com startups, criando estratégias de gestão e relacionamento. Vimos a evolução do software desde o início, e acreditamos que esta constante evolução faz com que a AEVO se torne cada vez mais relevante”, pontua o gestor Executivo de Inovação da MRV&CO, Flávio Vidal.

Luís Felipe Carvalho conta que a companhia tem como principal estratégia comercial buscar como clientes empresas com mais de 100 funcionários com foco em inovação no Brasil e na América Latina. “Estima-se que existam cerca de 500 mil empresas com mais de 100 funcionários na América Latina e aproximadamente 43 mil no Brasil. Ou seja, nossos mercados potenciais são enormes”, acredita.

Nascida em 2007, como empresa de desenvolvimento de softwares, a AEVO deu sua grande pivotada entre 2016 e 2017, quando consolidou o produto Innovate. A chegada de Carlos Arruda, professor de inovação da Fundação Dom Cabral, como conselheiro da empresa foi um divisor de águas. O professor inseriu a AEVO no Centro de Referência de Inovação (CRI), onde os líderes da AEVO puderam aprofundar no entendimento das principais dores e no processo de inovação de grandes empresas como Embraer, Vale e Votorantim.

No fim de 2017, a AEVO conquistou os primeiros seis clientes do produto Innovate. Ao longo de 2018, a companhia deu início à formação do time comercial, além de avançar no aprimoramento tecnológico da solução, alcançando 27 clientes. A tração da companhia veio acompanhada de posicionamento pioneiro no setor, tradicionalmente dominado por consultorias de inovação.

As instabilidades competitivas do mercado em todos os segmentos dentro do contexto de volatilidade ajudam a explicar a demanda crescente pela plataforma AEVO Innovate, que teve crescimento de três vezes em 2019. “Às vezes uma empresa faz um trabalho de eficiência operacional excelente, mas de um ano para o outro o negócio dela pode deixar de fazer sentido. Pode vir uma startup com uma solução revolucionária e dominar o mercado dela”, aponta Carvalho.

Sobre a KPTL

A KPTL é a maior gestora de Venture Capital com recursos domiciliados no Brasil, com mais de 49 empresas investidas nos setores Financeiro, Agronegócio, Saúde, Energia, Ciências da Vida, Biológicas, entre outros. Sediada em São Paulo, a empresa tem seis escritórios espalhados pelo Brasil e um no exterior, localizado em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Sobre o Fundo Criatec 3

O Fundo Criatec 3 foi criado pelo BNDES em 2016 e tem como gestora a KPTL. Com atuação nacional, o veículo já fez mais de 20 investimentos em startups de diversos setores como: Agronegócio, Energia, Mídia, Varejo e Tecnologia da Informação. Além do BNDES, conta com mais 10 cotistas entre bancos de desenvolvimento, agências de fomento estaduais, corporações e investidores privados de todo o País. Entre eles, o Bandes.

Sobre o Bandes

O Governo do Estado tem estruturada uma rede voltada para o desenvolvimento sustentável do Espírito Santo, composta por secretarias, autarquias e empresas públicas. O Bandes, em consonância com a atuação da Secretaria de Desenvolvimento (Sedes), tem como missão social financiar investimentos produtivos e estruturar soluções que viabilizem empreendimentos estratégicos para o desenvolvimento do Espírito Santo.

Informações sobre linhas de financiamento do Bandes:
www.bandes.com.br
Bandes Atende: 0800 283 4202
Av. Princesa Isabel, 54, Centro, Vitória
App disponível para Android e iOS

Leia mais

Pagamentos do Auxílio Emergencial do Governo Federal totalizam R$ 81,3 bilhões

Mais de 63,5 milhões de brasileiros receberam os recursos voltados para reduzir os efeitos econômicos da pandemia do...

Governo do Estado inaugura 40 novos leitos na Santa Casa de Colatina

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, inaugurou, na manhã desta sexta-feira (31), 40 novos...

Governo de SP autoriza restaurantes abertos até 22h na fase amarela da retomada da economia no estado

O governo de São Paulo decidiu permitir que restaurantes, padarias e similares fiquem abertos até as 22 horas nas regiões do estado que estão...

Amazonas anuncia volta às aulas com protocolo de segurança em saúde

O governo do Amazonas anunciou nesta terça-feira (28) que as aulas presenciais das unidades estaduais de ensino em Manaus voltam a partir de 10...

Leia também

Equipe do SESI Goiás é premiada em torneio nacional de robótica focado no combate à Covid-19

Alunos da Escola SESI Planalto, em Goiânia, foram premiados no Torneio SESI de Robótica – Desafio Covid-19. O torneio nacional contou com quase dois...

Com sistema sanitizante para estabelecimentos comerciais, equipe do SESI Barra Bonita é premiada em torneio nacional de robótica

A pandemia de Covid-19 trouxe junto a ela a necessidade de higienização de mercadorias, já que o coronavírus pode sobreviver por vários dias na...

BA: Projeto de esterilização de livros por ozônio é premiado em torneio nacional de robótica com foco no combate à pandemia

Com o objetivo de reduzir o impacto causado pela Covid-19 no empréstimo de livros, a equipe Robolife, do SESI Candeias, na Bahia, desenvolveu uma...

Sancionada lei que aumenta punição para maus-tratos de animais

A prática de abuso e maus tratos a animais será punida com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e...