CPI da Pandemia se reúne nesta quinta-feira (29) para analisar plano de trabalho

A CPI da Pandemia se reúne nesta quinta-feira (29) para analisar o plano de trabalho que será proposto pelo relator, senador Renan Calheiros (MDB/AL). O parlamentar defende, por exemplo, a convocação do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e dos três antecessores, Eduardo Pazuello, Nelson Teich e Luiz Henrique Mandetta, para as prestar informações.

Outro ponto defendido por Renan Calheiros é a solicitação de informações sobre contratações e tratativas para a aquisição de vacinas, além de todas as regulamentações do governo federal sobre temas como isolamento social e quarentena. O relator também deve solicitar registros do Poder Executivo sobre medicamentos sem eficácia comprovada e tratamentos precoces.

CPI da Pandemia é instalada com Omar Aziz na presidência

Covid-19: Senado aprova PL que obriga vacinação em todos os dias da semana, inclusive sábado, domingo e feriados

Além das sugestões do relator, o plano de trabalho deve incluir requerimentos de outros integrantes da CPI da Pandemia. Até a última quarta-feira (28), o texto recebeu 173 requerimentos, sendo 58 para convocação de testemunhas, como o ministro da Economia, Paulo Guedes, para falar sobre o auxílio emergencial e medidas econômicas de contenção da pandemia; o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, para falar sobre o desenvolvimento de vacinas; o ministro-chefe da Controladoria-geral da União, Wagner Rosário, para depor sobre eventuais desvios de recursos, entre outros.

A votação do plano de trabalho pode ocorrer ainda nesta quinta-feira (29).

CPI Pandemia - Foto: Agência Senado

Leia mais

Leia também