Covid-19: Pesquisa da USP mostra que anti-inflamatório melhora recuperação em casos graves

Um estudo preliminar da Universidade de São Paulo (USP) encontrou bons resultados no uso do anti-inflamatório colchicina, usado no tratamento da gota, na recuperação de pacientes graves de covid-19.

De acordo com a pesquisa, os pacientes que usaram o medicamento se recuperaram mais rapidamente do que aqueles que não usaram. Eles ficaram livres da aplicação de oxigênio três dias antes dos outros e puderam voltar para casa mais cedo.

Entidades entregam Plano Nacional de Enfrentamento à Covid-19 ao Ministério da Saúde

Maioria dos prefeitos médicos teve bom desempenho contra Covid-19

Além de ajudar na recuperação dos pacientes, a liberação mais rápida pode gerar economia aos cofres públicos, já que o medicamento tem custo muito menor do que um dia de internação. 

O teste inicial foi feito com 38 pacientes. Agora, a pesquisa deve ampliar os testes para voluntários para verificar se os resultados vão se repetir em maior escala.

Mas os pesquisadores avisam que o medicamento teve eficácia para diminuir o tempo de hospitalização de casos graves e não serve para a prevenção nem para tratar sintomas leves da doença. Se usado na dose errada, o medicamento pode causar problemas sérios

Foto: divulgação/FMRP-USP

Leia mais

Leia também