Covid-19: Aumento no número de casos leva governo de Rondônia a editar novas medidas de controle

Com uma possível segunda onda da covid-19 e o aumento no número de casos da doença, o governo de Rondônia editou novas medidas de controle, por meio de portaria, para reclassificar a posição de alguns municípios. A capital, que já estava na Fase 4 do Plano Todos por Rondônia, retornou para a Fase 3, em virtude do número alto de infecções e a sobrecarga na ocupação de leitos hospitalares. 

Na última semana, Porto Velho apresentou quase mil novos casos, com uma taxa de 9,58% de crescimento. A mudança de comportamento dos rondonienses fez com que a taxa de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) voltasse a crescer em 43%. 

Especial Covid-19: afinal, o Brasil já está passando pela segunda onda da doença?

Primeiro lote de vacina contra a Covid-19 já chegou ao Brasil

“Já estamos na segunda onda”, afirma pesquisador da USP sobre novo coronavírus

Segundo o governo, as medidas baixadas pela Portaria Governamental visam o controle das atividades que possam provocar a disseminação da covid-19, como aglomerações desnecessárias. 

Apenas os municípios de Ariquemes e Theobroma permanecem na Fase 4. O restante se divide entre as Fases 3 e 2. Com isso, algumas atividades voltaram a ser vedadas, como cinemas, teatros e museus, que na Fase 3 poderiam funcionar com 50% da capacidade e proibição de consumo de alimentos nas instalações. 

As informações detalhadas sobre o conjunto das atividades autorizadas e vedadas em todo estado, divididas por fase, estão em http://www.rondonia.ro.gov.br

Foto: Rovena Rosa/ Agência Brasil

Leia mais

Leia também