Coronavírus segue deixando famílias de luto no Espírito Santo; Mortes passam de 3 mil

Após quase cinco meses da primeira morte confirmada por Covid-19 no Espírito Santo, o estado ultrapassou os três mil óbitos causados pelo novo coronavírus e acumula quase 105 mil registros de infectados. Só no intervalo de 24 horas entre a quinta (20) e sexta-feira (21), foram contabilizadas 23 mortes. A informação é de Luiza Marcondes e Leandro Tedesco, G1 ES e TV Gazeta.

São números que entram para as estatísticas e deixam um vazio em milhares de famílias. “Aquele um óbito para a família não é mais um óbito na conta dos três mil, é o parente querido dele que está indo embora”, disse a médica infectologista Rubia Miossi.

O primeiro caso de coronavírus foi oficialmente confirmado no Espírito Santo no dia 5 de março. Entre os dias 17 e 20 daquele mês, começaram a ser anunciadas as primeiras medidas para conter o avanço da pandemia, como a suspensão das aulas, fechamento dos shoppings, restrições ao comércio e serviços.

A primeira morte foi confirmada no dia 2 de abril. Do início da pandemia para cá, o Espírito Santo registrou, até esta sexta-feira (21), 3.002 mortes e 104.988 casos de coronavírus. Ao todo, o estado tem 90.995 curados. Apenas três dos 78 municípios do estado não tem nenhum morte pelo vírus, são eles: Brejetuba, Divino São Lourenço e Iconha.

O número de óbitos registrados até agora equivale à quantidade de passageiros de 7,5 aviões com capacidade para 400 pessoas ou de 60 ônibus interestaduais lotados. Se as mortes estivessem concentradas em uma só região, elas poderiam causar o “desaparecimento” de bairros inteiros de Vitória. A capital tem 51 bairros com menos de três mil habitantes.

O dado reflete principalmente famílias e amigos que perderam entes queridos para a doença no Espírito Santo como as de Leninha, de Jesus de Nazareth, em Vitória; dos pastores Wilber e Ana Lúcia, de Vila Velha; e de profissionais de saúde como o médico Vinícius Barbosa, de 44 anos, que atuava na linha de frente contra o coronavírus.

“Infelizmente, a pandemia não acabou. Apesar da força de transmissão parecer ser bem menor que nos meses anteriores, a gente continua tendo casos positivos e óbitos que acontecem dia após dia. A situação não está controlada”, enfatizou Rubia Miossi.

A médica ainda alerta que a redução média no número de óbitos é consequência do respeito a medidas de isolamento social dos meses anteriores. No entanto, com a flexibilização e reabertura dos comércios, Rubia alerta que é necessário consciência da população para que o número de casos não volte a subir.

“O que a gente tem é uma redução no número de casos por causa da redução da taxa de transmissão. Essa taxa de transmissão foi reduzida mesmo porque a gente seguiu as medidas de isolamento nos meses anteriores. Como algumas pessoas não estão mais cumprindo, a gente não sabe o que vai acontecer nos próximos dias. Temos que manter o isolamento social e fazer uso de máscara”, lembrou a infectologista.

Para pesquisadores, a estimativa é de que o número de óbitos chegue a 3.800 até que a taxa de transmissão da doença seja controlada. “Muitas pessoas vão morrer ainda, então é necessário que elas se protejam”, alertou a epidemiologista Ethel Maciel.

O secretário estadual de Saúde, Nésio fernandes, reforça o que foi dito pelas especialistas sobre a necessidade de manter as medidas de proteção contra a doença.

“Agosto é um mês de transição. Ainda são necessárias as medidas de distanciamento e disciplina, porque as pessoas que se expuseram aos riscos e forem vulneráveis vão se contaminar. Enquanto não tiver a vacina, a gente não pode dizer que a doença acabou”, declarou o secretário.

Enterro de vítima da Covid-19 — Foto: Silvia Izquierdo/AP

Leia mais

Aprovação de linhas emergenciais beneficiou mais de 163 mil empresas

As linhas de crédito emergenciais implementadas para minimizar as consequências econômicas causadas pela pandemia beneficiaram, até o momento, mais de 163 mil empresas. De...

Conceição da Barra registra primeiro óbito causado pelo novo coronavírus

A Prefeitura de Conceição da Barra informou que...

Em vídeo, padre diz que Bolsonaro é “bandido” e que eleitores devem confessar pecado

O padre Edson Adélio Tagliaferro critica o presidente...

Leia também

Espírito Santo: aposentado morre após ser atacado por abelhas

Ataque do enxame aconteceu no quintal da casa de José Salvador, de 57 anos.   Um homem de 57 anos morreu após ser atacado por abelhas...

Richarlison é eleito o melhor do Everton na temporada passada e recebe o prêmio de Neymar

O atacante Richarlison foi eleito o melhor jogador do Everton na última temporada, depois da votação dos torcedores do clube inglês nas últimas semanas....