Coronavírus: Secretaria amplia critérios de testagem em massa no Espírito Santo

Estado ampliou a coleta de exames com o objetivo de detectar precocemente a doença e intervir antes do agravamento do quadro clínico.

Sesa ampliou critérios de testagem em massa — Foto: Divulgação/Sesa

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) publicou na tarde desta segunda-feira (13) uma nota técnica que atualiza as definições de casos e critérios para a coleta do novo coronavírus no Espírito Santo.

Deverão ser coletadas amostras para investigação de pacientes suspeitos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e em casos suspeitos, com ou sem febre, nas seguintes categorias: pacientes que estejam hospitalizados; trabalhadores da saúde; profissionais das forças de segurança; crianças menores de cinco anos, portadores de comorbidades; pessoas a partir de 45 anos, portadores de comorbidades; idosos em abrigos e asilos; grávidas em qualquer idade gestacional, puérperas até duas semanas após o parto; lactantes; e população indígena aldeada.

Para os casos suspeitos com febre, amostras deverão ser coletadas em presos.

Segundo a Sesa, desta forma, o estado amplia a coleta de exames para a população, com o objetivo de detectar precocemente a doença e intervir antes do agravamento do quadro clínico.

“Estamos ampliando os grupos que precisam ter uma detecção precoce da doença, são grupos importantes para podermos junto as vigilâncias municipais, acompanhar mais de perto a evolução da doença e tenhamos um manejo precoce em caso de internação”, explicou o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin.

Além das atualizações de novos critérios de coleta, foram incluídos novos critérios de confirmação para a Covid-19. Foram criados o critério clínico e de clínico-imagem, além da atualização do critério laboratorial.

As atualizações são válidas para todo território capixaba a partir desta terça (14) e podem ser acessadas na internet.

 

Leia mais

Leia também