Coronavírus: Barra de São Francisco deve ter alguns comércios fechados e eventos cancelados

A situação em Barra de São Francisco, como em diversas cidades brasileiras, é de alerta, devido ao Coronavírus.

Alguns comércios devem ficar fechados nos próximos dias. Locais como academias, igrejas, feiras, entre outros que têm aglomeração de pessoas devem ficar sem funcionar por alguns dias. Reuniões e eventos privados, como festas de aniversário e casamento, também estão sendo cancelados.

Devem permanecer funcionando apenas alguns comércios essenciais, como supermercados, padarias e farmácias.

No início desta semana, um áudio que circulou em grupos de WhatsApp deixou moradores apreensivos. Uma mulher disse que dois homens com suspeita de estarem com Coronavírus deram entrada na Casa de Saúde. Veja aqui

Em algumas cidades brasileiras, onde o risco é maior, prefeitos já assinaram decretos determinando o fechamento do comércio.

Em Barra de São Francisco a prefeitura já cancelou as aulas na escolas da rede municipal. O Governador Renato Casagrande também cancelou na rede estadual.

Com relação ao comércio, nenhum decreto foi assinado ainda.

Médico capixaba divulga orientação

O médico capixaba Dr. Henrique divulgou orientações sobre o Coronavírus. O vídeo se espalhou rapidamente pelo Brasil, devido a clareza com que ele explica a situação. Vale a pena assistir

 

Barra de São Francisco decreta Estado Emergência em Saúde Pública.

O município de Barra de São Francisco decretou nesta terça-feira (17) Estado Emergência em Saúde Pública. Segundo a prefeitura, a decisão é em função do avanço do coronavírus no Estado, e regulamenta as medidas para contenção e enfrentamento do Covid-19 no município.

A medida em caráter preventivo contra a propagação do coronavírus foi assinada pelo prefeito Alencar Marim. Segundo o município, não há casos confirmados da doença em Barra de São Francisco.

De acordo com o decreto, poderão ser adotadas medida de maneira compulsória como: exames médicos, testes laboratoriais, vacinação e tratamentos médicos.

Além disso, o decreto regulamenta a suspensão das aulas da rede municipal a partir desta terça-feira (17) até a sexta-feira (20). As férias de julho também serão antecipadas já para a próxima segunda (23) por um período de 15 dias.

A prefeitura informou ainda que foi instituído um comitê sanitário e de enfrentamento  do coronavírus no município.

Aprovado estado de calamidade pública, que libera gastos para combate ao coronavírus no Brasil

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira, o projeto de decreto legislativo que reconhece a “ocorrência de calamidade pública” no país até 31 de dezembro, por causa da pandemia do coronavírus. O texto chegou ao Congresso hoje e deve ser apreciado pelo Senado na semana que vem.

Com o expediente, o governo fica liberado do cumprimento da meta de resultado primário, que hoje é de déficit de até R$ 124,1 bilhões. Esse limite não precisará mais ser obedecido. O objetivo é garantir recursos para enfrentar a pandemia. Ao justificar a proposta, o governo reconhece um “cenário de incerteza” e diz que há “inequívoca tendência de decréscimo de receitas e elevação de despesas da União”.

ES tem mais três casos de coronavírus, diz governador

Três novos casos do novo coronavírus (Covid-19) foram registrados no Espírito Santo, nesta quarta-feira (18), de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa). Com isso, o número de casos confirmados subiu para 11. Já os casos em investigação são 372.

De acordo com o secretário Estadual de Saúde, Nésio Fernandes, nenhum dos pacientes com coronavírus no Espírito Santo está internado. Dos 11 casos confirmados, 10 são da Região Metropolitana e um do Norte do Estado.

Coronavírus no ES

Regiões de Saúde Casos notificados Casos descartados Casos em investigação Casos confirmados
Central 50 8 41 1
Metropolitana 413 99 304 10
Norte 9 3 6 0
Sul 25 4 21 0
Total 497 114 372 11

Transmissão

Inicialmente, o governador anunciou que os casos eram de transmissão local, que é quando pessoas que se infectaram com Covid-19 não estiveram em nenhum país com registro da doença, mas tiveram contato com outro paciente infectado, que trouxe o vírus de fora do país.

Depois, Casagrande corrigiu a informação e disse que os casos são importados. Segundo o governador, um paciente é da Itália e os outros dois são de outros países, ainda não divulgados.

Outros casos

O primeiro caso de coronavírus confirmado no Espírito Santo foi uma mulher de 37 anos que já cumpriu isolamento domiciliar e foi liberada.

O segundo foi o paciente que viajou para São Paulo horas antes de receber o resultado positivo. Ele foi localizado pela Polícia Federal e encontra-se em isolamento num hotel da capital paulista.

Na ocasião, o paciente alegou que saiu do isolamento ainda no Espírito Santo, “por achar que não tinha nada”.

O terceiro é um homem, professor em Linhares, que não viajou para exterior e é cunhado do paciente que viajou para São Paulo.

O quarto caso foi confirmado no domingo (15) pela Sesa. Depois, o número saltou para oito, de acordo com boletim desta segunda-feira (16).

Nesta quarta-feira (18), com o anúncio de três novos casos, o número sobe para 11.

Coronavírus: infográfico mostra principais formas de transmissão — Foto: Infografia/G1

Leia mais

Leia também