Coreia do Norte diz que ainda há esperança para a paz e admite realizar cúpula com Coreia do Sul


A Coreia do Norte está disposta a considerar outra cúpula intercoreana se o respeito mútuo entre os rivais puder ser garantido, informou a agência de notícias estatal KCNA neste sábado (25), citando Kim Yo Jong, irmã do líder norte-coreano Kim Jong Un. 

O comentário foi feito apenas um dia depois que a Coreia do Norte instou os Estados Unidos e a Coreia do Sul a abandonarem o que chamou de política hostil e padrões duplos em relação ao país antes que conversas formais possam ser realizadas sobre o fim da Guerra da Coreia de 1950-53, informa a CNN.

Dirigindo-se à Assembleia-Geral da ONU na terça-feira (21), o presidente sul-coreano Moon Jae-in repetiu um apelo pelo fim formal da guerra, mas depois disse que o tempo está se esgotando para alcançar tal progresso antes que seu mandato termine em maio. 

A Coreia do Norte há décadas busca o fim da guerra, mas os Estados Unidos relutam em concordar, a menos que o país desista de suas armas nucleares.

Kim Jong Un e Kim Yo Jong

Kim Jong Un e Kim Yo Jong (Foto: Reuters)