Conversas avançam e SPD deve liderar nova coalizão na Alemanha


BERLIM (Reuters) – O Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD) iniciou conversas exploratórias aprofundadas para a formação de uma coalizão com dois partidos menores nesta segunda-feira e expressou a confiança de que os três formarão um governo novo neste ano na esteira de uma eleição nacional inconclusiva.

O SPD de centro-esquerda venceu por pouco os conservadores, cuja chanceler Angela Merkel governa desde 2005 e está de saída, na votação de 26 de setembro, mas sem obter uma maioria clara.

O SPD está tentando compor uma coalizão com os Verdes e o Partido Liberal Democrático (FDP) pró-empresariado, que ficaram em terceiro e quarto lugar na votação.

O vice-presidente do SPD, Kevin Kuehnert, mostrou-se otimista com uma coalizão “semáforo”, em referência às respectivas cores das três siglas, ainda em 2021.

“Estou assumindo muito firmemente que isto acontecerá”, disse ele à emissora ARD. “As conversas começam bem, com muita confiança.”

Ao contrário de muitos outros países europeus onde o presidente ou monarca convida partidos a conversarem para formar um governo, na Alemanha cabe às próprias siglas decidirem quem deve se aliar a quem.

Suas decisões determinarão o futuro político da Alemanha depois de 16 anos com Merkel no comando, o apetite para preparar a maior economia da Europa para a era digital e o tamanho da disposição para interagir com aliados em questões globais.

O FDP não quer elevar impostos, o que cria uma desavença com os Verdes e o SPD, mas as duas legendas menores se empenharam para encontrar consensos e uma base para trabalharem juntas em conversas bilaterais iniciais.

Líderes dos Verdes e do FDP chegam a encontro com SPD para negociações sobre a formação de uma coalizão de governo na Alemanha

Líderes dos Verdes e do FDP chegam a encontro com SPD para negociações sobre a formação de uma coalizão de governo na Alemanha (Foto: REUTERS/Annegret Hilse)