Contemplados pelo Bolsa Atleta brilham em competições em diversas partes do País

Quatro capixabas contemplados pelo programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), fizeram bonito, no último fim de semana, em disputas nacionais em várias partes do País. O destaque é para Késsia Tristão, que conquistou o tricampeonato brasileiro de Enduro de Regularidade, em Campos do Jordão, São Paulo, no último domingo (13). Já em Brasília, os paratletas Adalberto Rodrigues e Anderson Gonçalves faturaram, juntos, um total de seis medalhas na Copa BRB de Tênis em Cadeira de Rodas. No Ceará, o surfista Alexandre Escobar ficou com a terceira colocação no Longboard Festival 2020, em Jericoacoara, etapa única válida pelo Circuito Brasileiro de Surfe.

A conquista de Késsia Tristão foi um feito inédito no Enduro de Regularidade. Agora, ela é a primeira mulher a alcançar a marca de três títulos, e de forma consecutiva, sendo campeã na modalidade. O campeonato foi disputado em oito etapas: quatro em Prado, na Bahia, no mês passado, e mais quatro agora em Campos do Jordão. Késsia Tristão venceu todas.

“A disputa em Campos do Jordão durou dois dias. Dois dias bem intensos. Choveu muito, as trilhas ficaram lisas, tornando as provas muito mais técnicas, com muita navegação e médias de velocidade altas. Por isso, optei por uma pilotagem mais segura, nem sempre andando na média, mas poupando o físico, a moto e os equipamentos para completar os dois dias. Decisão determinante para que eu pudesse ganhar todas as etapas e me tornar tricampeã brasileira”, explicou Késsia Tristão.

“Estou muito feliz com meu resultado e com os desafios superados. Agradeço muito a todos que me apoiam e me ajudaram nessa conquista. O Bolsa Atleta tem sido de fundamental importância para a manutenção dos meus treinos, da minha moto e dos meus equipamentos. Esse foi meu primeiro ano como contemplada. Por isso, agradeço muito à Sesport, pois com certeza o benefício foi um diferencial para meu desempenho como piloto”, completou a tricampeã brasileira.

Tênis em Cadeira de Rodas

Os paratletas Adalberto Rodrigues e Anderson Gonçalves voltaram para casa com seis medalhas na bagagem, após a disputa de três etapas da Copa BRB de Tênis em Cadeira de Rodas, finalizada no último domingo (13) e que teve início no dia 05 deste mês.

Adalberto Rodrigues ganhou um ouro (categoria Simples 2) e duas pratas (em Duplas, parcerias com Bruno Makey, de Goiás, e Cláudio Novaes, do Tocantins). Anderson Gonçalves também conquistou um ouro (categoria Cons Quad) e duas pratas (Duplas Quad, ambas com o capixaba Felipe Ramos).

“Foram três torneios em sequência, algo bem cansativo, mas foi muito bom. Espero que se repita esse tipo de evento, porque é um torneio feito para quem está preparado mesmo, com os melhores do Brasil”, avaliou Adalberto Rodrigues, que, além de bolsista, também é um dos 15 nomes eternizados na Calçada da Fama da Sesport, inaugurada no último dia 1º deste mês.

Surfe

Em Jericoacoara, no Ceará, Alexandre Escobar conseguiu um bom terceiro lugar na disputa da categoria profissional do Longboard Festival 2020, competição encerrada no último domingo (13) e que reuniu 48 surfistas. Por conta da paralisação do calendário esportivo, em virtude da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), a etapa cearense acabou sendo a única válida pelo Circuito Brasileiro.

“Ficamos um ano inteiro sem competições. Graças ao Bolsa Atleta consegui manter o ritmo de treinos e meus equipamentos em boa qualidade. O surfe é um esporte caro, então esse suporte é bastante necessário. Em Jericoacoara, como fiquei na terceira colocação, acabei terminando 2020 na mesmo posição no ranking geral do Circuito Brasileiro profissional. Foi uma etapa muito disputada, com quase o dobro de participantes que o normal de outros anos. Então, foi bem difícil”, comentou Alexandre Escobar. Além da conquista da terceira colocação, o surfista capixaba recebeu o troféu de campeão brasileiro de 2019, na categoria Open, que ainda não havia sido entregue a ele.

Bolsa Atleta

Neste ano, o Programa Bolsa Atleta beneficia 121 atletas e paratletas de alto rendimento, com o auxílio financeiro mensal que varia de acordo com a categoria do atleta, dentro do edital, sendo R$ 500 (estudantil), R$ 1.500 (nacional), R$ 2 mil (internacional) e R$ 4 mil (olímpico). O investimento total da Secretaria de Esportes e Lazer no programa é de R$ 2,1 milhões.

O valor recebido pelo atleta pode ser utilizado para cobrir gastos com alimentação, assistência médica, odontológica, psicológica, nutricional e fisioterápica, medicamentos, suplementos alimentares, transporte urbano ou para participar de treinamentos e competições, além da aquisição de material esportivo.

 

Leia mais

Leia também