Consumidor não poderá ter nome incluído no SPC e Serasa durante a pandemia

Compartilhe

Senadores aprovaram texto substitutivo da senadora Rose de Freitas a projeto da Câmara para proteger consumidor desempregado e que teve perda de renda durante a pandemia. Bancos públicos poderão liberar até R$ 10 mil para renegociação de dívidas. Projeto volta à Câmara

Consumidores inadimplentes não poderão ser registrados em cadastros negativos como o Serasa e SPC enquanto durar o estado de calamidade pública em consequência da pandemia do coronavírus. A proibição está prevista no substitutivo da senadora Rose de Freitas (PODE-ES) ao Projeto de Lei (PL) 675/2020, oriundo da Câmara e aprovado nesta terça-feira (12) pelo Plenário do Senado. Como foi modificado, o PL volta para nova análise dos deputados.

O objetivo da proposta é proteger os consumidores que estão desempregados e sem renda em consequência da crise do coronavírus, e garantir que os atingidos pela pandemia permaneçam com acesso ao crédito. A suspensão vale para casos de inadimplência registrados após 20 de março, data da publicação do decreto que reconheceu o estado de calamidade pública no país até o fim da pandemia.

“A proposta evita que consumidores que se tornem temporariamente inadimplentes em face dos efeitos econômicos adversos das medidas de isolamento social – especialmente aqueles afetados, por exemplo, pela perda de renda informal, redução de salários ou suspensão de contratos de trabalho – sejam, também, penalizados pela perda de linhas de crédito em função do registro de informações negativas”, argumentou Rose.

A senadora afirmou ainda que, “além disso, diante do fato de que muitos estabelecimentos não estão abertos ao público, não deve ser descartado o risco de que consumidores possam enfrentar dificuldades em obter o atendimento necessário para resolver pendências financeiras e cadastrais, não logrando, assim, êxito em quitar débitos de forma tempestiva ou até mesmo em corrigir informações errôneas”, completou.

Crédito – Outra medida importante é que o consumidor poderá contratar linhas de crédito ou programas de fomento para o enfrentamento das consequências econômicas provocadas pela calamidade pública. Além disso, ficam suspensas todas as espécies de execuções judiciais cíveis propostas contra consumidores por obrigações vencidas a partir 1 de janeiro de 2020.

O texto do substitutivo de Rose também prevê que os bancos públicos deverão disponibilizar linhas especiais de crédito de até R$ 10 mil para a renegociação de dívidas dos consumidores inscritos nos registros de informações negativas.

Para resolver as pendências, os inadimplentes terão prazo até 30 dias após o fim do estado de calamidade pública para renegociar suas dívidas. Após esse período, caso não tenha pedido para renegociar o débito, poderão ser cadastrados nos órgãos de restrição ao crédito.

Ajustes – Rose aplicou outras modificações ao texto original da Câmara para aperfeiçoar o texto original. O primeiro ajuste sugere que tanto o cadastro positivo quanto o cadastro negativo sejam objetos de regulação. O PL original previa apenas o cadastro de inadimplência.

A segunda modificação é uma emenda do senador Fernando Bezerra Coelho para separar os registros de informações negativas ocorridos durante o período de calamidade pública dos cadastros regulares. Apenas após o encerramento desse período, os cadastros podem retornar à situação ordinária, sendo ainda facultado ao consumidor requerer um prazo adicional de 30 dias para renegociação da dívida.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Leia também

Real Noroeste vai usar Copa Espírito Santo para testes, mas não abre mão de buscar o penta

A Copa Espírito Santo 2022, que tem início neste final de semana, garante para o campeão a vaga...

Neste fim de semana tem rodeio show em Vila Pavão

  A Companhia Piaçu Rodeio está promovendo, neste fim de semana, o Rodeio Show Vila Pavão, no Parque de...

Santos começa a defender o título de campeão da Copa Norte no dia 28 deste mês, contra o São Domingos

O Santos de Barra de São Francisco, também conhecido como o Terror do Norte, começa a defender o...

Exponoroeste já tem 94 expositores pré-selecionados e lista de espera

A I Exponoroeste, que acontece de 25 a 29 deste mês no terreno onde será construída a nova...

Jaguaré recebe materiais esportivos do projeto Campeões de Futuro

  A Prefeitura de Jaguaré, por meio da Secretaria Municipal de Esportes recebeu, nesta quarta-feira, 11, à noite, o...

Turismo nacional avança mais de 75% em março na comparação com 2021

O setor de turismo segue exibindo sinais de consolidação da sua gradual retomada no Brasil. Dados da Pesquisa...

FES e CBF assinam termo de contração da empresa para construção Centro de Desenvolvimento do Espírito Santo

A CBF e a Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo (FES) assinaram, nesta quarta-feira, o termo...