Consórcio de vacinas prevê entrega de 42,5 milhões de doses no Brasil até o fim de 2021

A Organização Mundial da Saúde (OMS) deve distribuir 42,5 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 no Brasil até o fim de 2021. Essa é a estimativa do cronograma do Ministério da Saúde, que conta com o apoio do consórcio global de vacinas Covax Facility para a ampliação da capacidade de vacinação no País.

Serão entregues ao Brasil 2,65 milhões de doses do produto da AstraZeneca em março e mais 7,95 milhões até junho. O Ministério da Saúde ainda irá escolher outro laboratório para distribuição de mais 32 milhões de doses do imunizante até o fim de 2021.

Em outras remessas, a Secretaria de Atenção Especializada à Saúde (Seas) prevê o recebimento de 100 milhões de doses da vacina CoronaVac do Instituto Butantan, de São Paulo, e 222,4 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). 

O cronograma ainda estipula assinar dois contratos internacionais nesta semana, para viabilizar a entrega das 10 milhões de doses da vacina Sputnik V, importada da Rússia, e 20 milhões da vacina Covaxin, da Índia. 

Tânia Rêgo/Agência Brasil

Leia mais

Leia também