Conselhos DRS elegem ações prioritárias para as microrregiões capixabas • SiteBarra

Conselhos DRS elegem ações prioritárias para as microrregiões capixabas

O Projeto Desenvolvimento Regional Sustentável do Espírito Santo (DRS-ES) chegou à etapa final da construção do Plano de Ação. Entre os dias 7 e 14 de dezembro, os Conselhos DRS das nove microrregiões envolvidas no projeto se reuniram para escolher, em votação direta, as ações prioritárias que farão parte do Plano.

Ao todo, 519 demandas foram recebidas na fase inicial. Elas passaram pelas etapas de sistematização, análise e hierarquização para, enfim, serem eleitas pelos 22 membros de cada Conselho DRS, definindo-se, assim, as ações a serem priorizadas em seus respectivos eixos temáticos: Ambiental, Econômico, Territorial, Social e Gestão Pública.

A coordenadora geral do Projeto DRS e diretora de Estudos e Pesquisas do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), Latussa Laranja, destacou que a etapa foi fundamental para definir os rumos a serem tomados frente aos principais desafios e potencialidades de cada uma das microrregiões que fazem parte do DRS.

“Foram priorizadas as demandas para cada eixo temático proposto pelo Projeto DRS, sendo cinco para cada microrregião. Do total de 519 propostas, chegamos ao número de 166 demandas prioritárias após a utilização de métodos de corte. Seguimos a visão do projeto, que prevê que cada proposta seja ‘forte, integrada, economicamente diversificada e com equilíbrio social’. No total, 45 ações para o Estado foram priorizadas pelos Conselhos, concluindo-se, assim, o Plano de Ação DRS”, explicou a coordenadora.

“É importante frisar que o Plano de Ação do DRS é um valioso instrumento de planejamento e gestão, que contém programas, ações, metas e responsáveis pela execução. Esse trabalho será monitorado pelos conselhos regionais, permitindo ainda estabelecer uma agenda contínua para a qualificação das discussões intersetoriais, com foco na sustentabilidade e na prosperidade para todo o Espírito Santo”, pontuou Latussa Laranja.

Os Conselhos DRS reúnem representantes de diversos setores nas esferas pública, acadêmica, empresarial e também da sociedade civil organizada de cada microrregião envolvida. Não faz parte a região Metropolitana da Grande Vitória, pois já conta com um Conselho Metropolitano de Desenvolvimento e o um plano instituído, conforme a Lei Complementar Estadual nº 872/2017.

O Projeto DRS segue agora para finalização e posterior publicação, com a entrega produto final, que traz os principais pontos dos diagnósticos e a descrição das ações prioritárias do Plano de Ação, com as diretrizes voltadas para cada macrodemanda e os agentes promotores para o seu desenvolvimento. A previsão é de que no mês de fevereiro 2022 o documento já esteja disponível para acesso.