Conselho debate ações que levaram Espírito Santo ao 1º lugar em transparência

A reunião do Conselho de Transparência e Combate à Corrupção foi realizada por meio de videoconferência devido à pandemia.

As ações realizadas pelo Governo do Estado para promover a transparência e o controle social, que levaram o Espírito Santo a ser o Estado mais transparente do Brasil, foram tema de debate na 50ª reunião ordinária do Conselho de Transparência Pública e Combate à Corrupção do Espírito Santo, na tarde desta quinta-feira (08).

A Escala Brasil Transparente – Avaliação 360°, da Controladoria Geral da União (CGU), divulgada no último dia 12 de março, mostra que o Estado recebeu nota máxima (10), atendendo a todos os quesitos avaliados e ocupando o topo do ranking entre os 27 Estados.

“O Conselho tem papel fundamental nessa conquista, pelo acompanhamento social que promove. O Estado, que havia sido 1º lugar de 2014 a 2017, tinha caído para a 8ª colocação em 2018 e retomou a liderança por meio do esforço conjunto entre os órgãos e instituições estaduais”, observou o secretário de Estado de Controle e Transparência, Edmar Camata.

A subsecretária de Estado de Transparência, Mirian Porto do Sacramento, destacou que esse trabalho passou pela qualificação das informações disponibilizadas nos portais oficiais do Governo do Estado e das respostas a pedidos de acesso à informação, que ganharam também mais agilidade.

Terminal de Itaparica

Atendendo a um convite dos conselheiros, o diretor-presidente do Departamento de Edificações e de Rodovias do Estado (DER), Luiz Cesar Maretto, participou da videoconferência para esclarecer dúvidas e apresentar os detalhes da obra realizada no Terminal de Itaparica, em Vila Velha. 

Maretto falou sobre os ajustes realizados após a entrega da obra e sobre os valores gastos na nova cobertura que foi colocada no local, entregue à população no último dia 22 de janeiro. “Sou grato pelo convite feito pelo Conselho. Acho esse acompanhamento extremamente importante. Todas as obras feitas pelo DER e os valores gastos estão no nosso site”, salientou o diretor-presidente do DER.

O Conselho de Transparência Pública e Combate à Corrupção do Estado tem entre seus membros representantes do Poder Executivo, do Ministério Público (MPES), do Tribunal de Contas do Estado (TCE-ES), da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), do Poder Judiciário e da sociedade civil organizada.

Leia mais

Leia também