Conselho de Medicina repudia tratamento de médicos que depuseram na CPI da pandemia

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou uma nota de repúdio ao tratamento dos médicos convidados a depor na CPI da Pandemia. Para a entidade, as manifestações dos senadores revelam “ausência de civilidade e respeito” aos profissionais que têm se desdobrado diariamente na linha de frente do combate à Covid-19.

Segundo a nota, não significa apoio aos posicionamentos políticos, partidários ou ideológicos dos médicos. Na ocasião, os profissionais devem responder por suas ações e omissões, as quais, se forem consideradas indevidas, terão providências tomadas pelo Ministério Público e de outros órgãos competentes.

Nise Yamaguchi nega gabinete paralelo e a mudança da bula da cloroquina

CPI da Pandemia: cronograma de novos depoimentos é divulgado

O conselho lamentou que os profissionais chamados a depor estejam sendo submetidos a situações de constrangimento e humilhação.  Qualquer depoente ou testemunha tem garantido seus direitos constitucionais, não sendo admissíveis ataques à sua honra e dignidade, por meio de afirmações vexatórias, argumentou o CFM.

O documento foi encaminhado ao presidente do Senado e do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, para que tome as providências que considerar necessárias.

CPI da Covid. Foto: Agência Senado.CPI da Covid. Foto: Agência Senado.


Leia mais

Leia também