CONSEGUI O VISTO E VOU FICAR RICO

-Rapaz! É verdade?
-Sim. Consegui o visto.
-Você vai embora mesmo?
– É Preciso ganhar a vida.
-Se faz fortuna naquele lugar?
-Depende do tempo que ficar.
-Dez anos é muito tempo?
-É uma eternidade. Volto antes.
-Qual o seu limite?
-Cem mil ou dez anos.
-O que se faz com cem mil?
-Compro um carro, uma casa e monto o meu negócio.
-Fala o idioma nativo.
-Não precisa. Dá-se um jeito.
-Passou bem pela imigração?
-Sem problemas. Apenas um olhar desconfiado.
-Já arranjou trabalho?
-Trabalho em um restaurante.
-Ganha bem?
-O suficiente para o aluguel e a despesa da família.
-E a fortuna?
-Ela virá com o tempo.
-Claro. Continue na luta. E a menina?
-Cresceu. Já é moça e fala inglês.
-A vida ai é boa mesmo como falam?
-Muito bonito o chegar da primavera.
-E a neve? Sou doido para conhecer a neve.
-Quando cai é lindo. O problema vem depois.
-Hoje faz oito anos que você foi. Enricou?
-Nada. Mandei uns vinte mil.
-O tempo esta acabando. Volta no ano que vem?
-Acho que não. A mulher gosta daqui. A menina virou nativa.
-Então vai morar ai para sempre?
-Para sempre é muito tempo. Se os papeis sair vou ai passear.
-O papel demora muito?
– Às vezes sai com um ano. Pode demorar dez.
-Que bom que voltou. É só passeio?
-Também vou aproveitar para arrumar os dentes.
-Ganhou os papeis? E o parente conseguiu?
-Sem eles eu não viria. Infelizmente o parente não.
-Esta de férias? Fica quanto tempo?
-Quinze dias. Só tenho sete dias de férias.
-Nossa! Aqui para nós sete dias é feriado.
-Eu sei. Na prefeitura entrava de férias em dezembro e voltava depois do carnaval.
-Voltou bem? A imigração te incomodou?
-Não. Eu agora tenho os papeis.
-É mesmo. Tinha esquecido.
-Alô. Esta todo mundo bem? Hoje faz quinze anos que você foi embora. Encheu os embornais com as verdinhas? -Não. Os tempos são outros. -Mas você não foi pra fora para enricar?
-Eu estou rico das graças de Deus.

Texto: Creumir Guerra
Creumir Guerra é Promotor de Justiça no Estado do Espírito Santo

Veja mais sobre Creumir Guerra

Leia mais

Leia também