Conjunto de Ginástica Rítmica do Brasil conquista vaga para Olimpíada com duas capixabas na equipe

 

O conjunto brasileiro de ginástica rítmica estará na Olimpíada de Tóquio. A vaga foi conquistada no último sábado (12), quando o Brasil faturou a medalha de ouro no campeonato Pan-Americano da modalidade, no Rio de Janeiro, em uma disputa acirrada contra o México. Das seis ginastas que fizeram parte da equipe, duas eram capixabas: Déborah Medrado e Geovanna Santos.

A trajetória de Geovanna Santos começou no projeto Campeões de Futuro, do Governo do Estado, no núcleo de ginástica rítmica de Pinheiros, onde nasceu. Aos oito anos, “Jojo”, como também é chamada, acabou se mudando, acompanhada de toda a família, para Vila Velha, com o objetivo de se dedicar ainda mais ao esporte. Estudando na Escola Estadual Agenor Roris, no bairro Itaparica, participou de várias edições dos Jogos Escolares do Espírito Santo (JEES) e da etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), onde colecionou uma série de medalhas.

Na edição de 2017 dos JEJ, em Brasília, Geovanna Santos fez dupla, representando o Estado, justamente com a futura parceira de seleção  brasileira. Na época, Déborah Medrado estudava na Escola Estadual Rômulo Castello, na Serra. Na competição por equipe da categoria juvenil, as duas conquistaram a prata para o Espírito Santo. Agora, estarão juntas novamente, mas em uma Olimpíada.

“Estamos muito felizes. Foi um sonho realizado. Só nós sabemos o quanto foi difícil e árduo esse caminho, esse processo. Mas o quanto foi prazeroso realizá-lo e alcançar o nosso objetivo. A ficha ainda não caiu”, declarou Déborah Medrado em seu Instagram.

Geovanna Santos também comentou sobre a conquista tão especial. “Ainda estou em êxtase. Passa um filme na minha cabeça sobre a minha trajetória até aqui e tenho certeza que cada momento valeu a pena”, disse ela, em postagem na rede social. No momento, as capixabas estão concentradas para a seleção brasileira em Aracaju, Sergipe, base de treinamentos da modalidade.

As duas ginastas também já receberam auxílio do Estado por meio do programa Bolsa Atleta, que paga valores mensais para esportistas de alto rendimento custearem treinos, viagens e demais necessidades referentes à prática do esporte. Em sua última edição, cujos pagamentos foram efetuados até fevereiro deste ano, Déborah Medrado foi contemplada na categoria Internacional (valor de R$ 2.000,00) e Geovanna Santos, na Nacional (R$ 1.500,00).

 


Leia mais

Leia também