Conheça nova Diretoria do Santos de Barra de São Francisco

Diretoria foi eleita por aclamação. Neto Pimenta é o vice-presidente. Trabalho já começa nesta terça e técnico Elói é esperado na quarta, dia 24.

O empresário Marlon Toledo de Oliveira, 30 anos, foi escolhido pela assembleia de associados nesta segunda-feira (22) para presidir o Santos, de Barra de São Francisco, em seu retorno ao futebol. E sua primeira missão será providenciar a chegada, nesta quarta-feira (24), do técnico Francisco Chagas Eloi, o Eloi, ex-craque de Botafogo, Vasco, Santos, dentre outros clubes, e da Seleção Brasileira.

Superintendente da Secretaria de Serviços e Limpeza Pública, o desportista Levindo Pimenta Neto, o Neto Pimenta, 35 anos, que liderava a torcida Raça Merengue, do Real Noroeste, foi escolhido como vice-presidente, enquanto o engenheiro elétrico Diego Almeida da Silva foi escolhido como tesoureiro do clube. A reunião foi presidida pelo presidente de honra do Santos, Enivaldo dos Anjos, que presidiu também o último Conselho Deliberativo formado no clube.

O sargento bombeiro militar Fernando Paulo, comandante do destacamento da corporação em Barra de São Francisco, foi escolhido presidente do novo Conselho Deliberativo do Santos e na vice-presidência entrou uma mulher, Grasiele Marques, que é secretária municipal de Esporte e Lazer.

Marlon Toledo e Neto Pimenta

Enivaldo saudou a nova diretoria e disse estar incentivando o esporte “para tirar a juventude do caminho das drogas”, e vai apoiar a criação de categorias de base e movimentar Barra de São Francisco para proporcionar alternativa de lazer e movimentar a economia, gerando emprego e renda para as famílias”.

Enivaldo salientou a importância da contratação de Eloi para trabalhar como técnico do time principal e mentor das divisões de base. “É um ex-jogador com uma história muito rica, que jogou até os 40 anos de idade e continua se cuidando. É um bom exemplo a ser seguido, por isso estamos escolhendo ele.

Vamos colocar o Santos de volta no cenário esportivo capixaba e destacar Barra de São Francisco”.

INFLUÊNCIA

Conhecido como Marlon do Ferro Velho, por causa da loja de venda de peças usadas que tem em Barra de São Francisco, o novo presidente do Santos é também dono de farmácia em Água Doce do Norte. Sua família é tradicional no município, especialmente em Santo Agostinho, e o amor pelo futebol parece ser genético: o avô dele, Tenício Toledo, foi técnico de futebol e dirigiu, dentre outros times regionais, o Volante, de Mantena.

“Sempre gostei de futebol e desde muito cedo estabeleci amizades em São Paulo e Belo Horizonte. Conheço pessoalmente o Mano Menezes e tenho muita ligação com a Inter de Limeira, e posso ajudar tanto a trazer bons jogadores como a levar as revelações para grandes clubes”, disse Marlon.

Essa ligação tem uma história: é que Marlon Toledo desde novo desejou ser empresário de jogadores e saiu em busca de informações e relacionamentos. “Levei muita gente para fazer teste no Cruzeiro, conheço bem esse ambiente. Inclusive, acho que existem bons jogadores na várzea na região que só precisam de uma oportunidade. Acho que devemos convidá-los para uma grande peneira e depois reforçar com jogadores mais experientes”, disse Marlon, ao anunciar sua candidatura.

Depois de escolhido para presidir a diretoria executiva, Marlon disse que sua primeira providência vai ser colocar o estádio em condições de receber os jogadores e a torcida.

“Vamos abrir a conta do clube, incrementar a campanha de associados do clube, porque isso não vai beneficiar somente o Santos, mas todo o município, divulgando nossa cidade. O técnico Eloi chega neste dia 24 e vamos bater um papo e fazer o planejamento do futebol “, disse Marlon.

Segundo o presidente santista, a divisões de base seguiram a filosofia “Bom de Bom, Bom na Escola”, pois o foco será na formação da pessoa. “Vamos estar junto com as Secretarias de Esportes e de Educação. Vamos buscar essas crianças nas escolas para entrarem em nossas categorias de base, quem quiser jogar futebol. Só que vamos acompanhar o boletim escolar dos meninos. Se não se dedicar na escola não vai progredir no clube. No futebol, nem todo mundo vai ser bem sucedido, mas na vida todo mundo pode ser bem sucedido e é a escola que abre essa janela de oportunidade.

Mais que atletas, queremos formar cidadãos”, disse Marlon.

Neto Pimenta, o vice, chamou a atenção de Enivaldo por seu desprendimento e comprometimento com a mobilização dos jovens de Barra de São Francisco no apoio ao Real Noroeste, de Águia Branca, no Campeonato Capixaba.

“Quero convocar aquela galera que se reunia em torno da Raça Merengue, quando apoiávamos o Real Noroeste, para unirmos força, agora, em torno do Santos, que sempre foi levado pela guarda. O Real representava o Noroeste, agora, chegou a hora de a juventude francisquense mostrar seu valor e sua vibração, levantando o Santos para reviver seus melhores dias”, disse Neto Pimenta.

O Santos vai começar seu retorno ao futebol disputando a Copa Norte, cuja abertura este ano será em Barra de São Francisco, mas está focado em voltar ao profissionalismo e disputar a Série B do Campeonato Capixaba com o propósito de se classificar para a Série A em 2022.

Leia mais

Leia também