“Como membro dos BRICS, o Brasil deveria estar nadando em vacinas”, diz Celso Amorim


O ex-ministro e embaixador Celso Amorim, em entrevista à TV 247, afirmou que o Brasil, como membro dos BRICS, deveria ter vacinas contra Covid-19 em grande número para a imunização da população.

“O Brasil, como membro dos BRICS, era pra estar nadando em vacina. Três dos maiores produtores dos insumos são China, Índia e Rússia”, destacou Amorim.

O governo Jair Bolsonaro, no entanto, optou por se distanciar do grupo e fazer um alinhamento cego aos Estados Unidos, principalmente durante a gestão do ex-presidente estadunidense Donald Trump.

Celso Amorim ainda defendeu a realização de uma grande conferência internacional no pós-pandemia para tratar da reorganização global, até mesmo no aspecto econômico. Para ele, o cenário se assemelha ao pós-Primeira Guerra. “Nós precisamos de uma grande conferência, uma conferência como foi a de São Francisco, como foi a de Paris depois da Primeira Guerra Mundial. É uma reordenação do mundo. O mundo não se reorganiza assim simplesmente, você precisa que as pessoas pensem o que vão fazer”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

Celso Amorim e vacinação

Celso Amorim e vacinação (Foto: Brasil 247 | Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Leia mais

Leia também