Comércios de 72 municípios capixabas voltam a funcionar em horário especial e com regras

Os comércios de 72 municípios do Espírito Santo poderão voltar a funcionar, mas deverão cumprir algumas regras. O horário de funcionamento, por exemplo, passa a ser de 10 às 16 horas, e todos os funcionários deverão usar máscaras obrigatoriamente, sendo mantida a recomendação para os clientes.

A decisão foi anunciada pelo governador Renato Casagrande, durante entrevista coletiva, por meio da internet, realizada na tarde deste sábado (18). De acordo com ele, as lojas ainda devem manter o distanciamento entre os clientes, sendo 1 cliente a cada 10 metros quadrados.

As regras valem para municípios com risco considerado baixo e moderado. Galerias e centros comerciais devem funcionar com metade da capacidade, ou seja, um cliente a cada 14 metros quadrados. Ficam de fora apenas os municípios da Grande Vitória e de Alfredo Chaves, onde permanecem valendo as medidas anunciadas anteriormente.

Nos municípios da Grande Vitória, algumas alterações serão realizadas, de forma especial, no transporte público. Entre as regras citadas por Casagrande estão a restrição de passageiros sentados, o uso obrigatório do Cartão GV e a instalação de dispensers de álcool em gel nos terminais.

De acordo com Casagrande, os municípios podem ainda definir novas regras, com base nas orientações do governo. Segundo ele, caso alguma cidade descumpra a recomendação, o decreto pode ser alterado para o município específico.

Toda semana, uma equipe de governo vai reavaliar a questão de todos município para definir o risco de cada local, com base nos casos do coronavírus.

Na edição do Diário Oficial desta sexta-feira (17), o Governo do do Espírito Santos publicou que os serviços não essenciais continuarão fechados até o dia 30 deste mês, para evitar a propagação do novo coronavírus.

Entre os serviços que continuam suspensos estão: a realização de eventos e atividades com a presença de público, como eventos desportivos, comemorativos, shows, feiras, entre outros. Além disso, as atividades em academias, cinemas, teatros, museus, boates, casas de shows e espaços culturais também permanecem fechados até o final do mês de abril.

Decreto

O decreto estadual que proíbe a abertura de estabelecimentos considerados não essenciais no Espírito Santo foi assinado pelo governador Renato Casagrande no dia 20 de março. No domingo (12), houve uma prorrogação da medida, que passou a valer até o próximo domingo (19).

Pelo decreto, as indústrias podem manter as atividades normalmente. Na área de serviços, a proibição é apenas para academias de ginástica e musculação, além de atividades semelhantes, como aula de pilates, por exemplo.

A maioria das restrições se aplica ao comércio. Estão autorizados a funcionar apenas estabelecimentos considerados essenciais, como farmácias, supermercados e lojas de autopeças e de materiais de construção, entre outros.

Fonte: folhavitoria

Leia mais

Sindicato dos Médicos e Conselho de Enfermagem conhecem nova estrutura do Hospital Estadual Dr. Jayme

Representantes do Sindicato dos Médicos do Espírito Santo (Simes) visitaram, na última semana, o Hospital Estadual...

Sesa divulga 10° boletim da dengue, chikungunya e zika

Ele tem menos de um centímetro, possui listras pretas e brancas espalhadas pelo corpo e aparentemente...

Projeto de transposição do São Francisco avança e água deve chegar em junho ao Ceará

Trecho concluído permite a integração entre os reservatórios Milagres, em Pernambuco, e Jati, em território cearense. Região Metropolitana...

Covid-19: Himaba altera funcionamento do Banco de Leite Humano e pede doações

Atento às orientações para reduzir a possibilidade de transmissão da Covid-19, o Hospital Estadual Infantil e...

Leia também

Galpão de reciclagem da prefeitura de Boa Esperança é destruído em incêndio

Um incêndio por volta das 23h30 desta segunda-feira...

Defensoria Pública abre 43,5 mil processos para auxílio de R$ 600 negado

O número de processos de assistência jurídica abertos...

Governo adota medidas para ajudar setor elétrico e consumidores durante pandemia

Secretário de energia elétrica do Ministério de Minas e Energia, Rodrigo Limp A pandemia do novo coronavírus provocou redução no consumo de energia elétrica no...