Começa nesta quinta-feira cúpula de líderes mundiais sobre o clima


Líderes de 40 países participam nesta quinta-feira (22), da cúpula virtual sobre mudanças climáticas convocada pelo presidente dos EUA, Joe Biden.

A realização do evento coincide com o Dia da Mãe Terra, comemoração promovida pelas Nações Unidas para a conscientização sobre o cuidado com o meio ambiente. Estarão presentes os principais representantes das nações que mais emitem gases de efeito estufa.

Biden assume, assim, o enfrentamento das mudanças climáticas pelos Estados Unidos, considerados responsáveis ​​por 15% da expulsão de dióxido de carbono para a atmosfera.

A Casa Branca em uma declaração sobre os objetivos da reunião argumenta os benefícios econômicos para o mundo de uma ação climática mais forte.

Na reunião, que decorrerá durante dois dias, “objetivos ambiciosos” para reduzir as emissões de carbono serão anunciados no âmbito do Acordo de Paris (2015), rejeitado pelo ex-presidente Donald Trump (2017-2021) e ao qual Biden voltou em seu primeiro dia como presidente.

A nação norte-americana apresentará exemplos de como uma maior ambição climática pode criar empregos com altos salários, promover tecnologias inovadoras e ajudar os países vulneráveis ​​a se adaptarem a seus impactos.

O texto também considera que a participação de líderes mundiais será um marco importante no caminho para a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP26) em novembro, em Glasgow. O líder chinês, Xi Jinping, confirmou sua presença, 

Vários líderes latino-americanos também estarão presentes, entre eles o argentino Alberto Fernández, o colombiano Iván Duque, o chileno Sebastián Piñera, o mexicano Andrés López e o ocupante da presidência do Brasil, Jair Bolsonaro.

A Europa será representada, entre outros, pela chanceler alemã, Angela Merkel; o presidente francês, Emmanuel Macron, e o do governo espanhol, Pedro Sánchez; bem como o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

(Foto: FNE)

Leia mais

Leia também