Com sétima alta consecutiva, projeção do PIB brasileiro para 2021 chega a 4,36%

A previsão para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil em 2021 aumentou pela sétima semana consecutiva. A estimativa do mercado financeiro para o crescimento da economia brasileira saltou de 3,96% para 4,36%. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no País. 
 
A estimativa é feita por instituições financeiras consultadas pelo Banco Central. O mercado também estima que o PIB cresça 2,31% no próximo ano e 2,5% em 2023 e 2024. As projeções constam no Boletim Focus, divulgado pelo BC nesta segunda-feira (7). 

Setor de infraestrutura foi um dos que mais rendeu investimentos no último ano

Brasileiros têm R$ 8 bilhões a receber de instituições financeiras

Gastos com a pandemia impactam orçamento público nos últimos 12 meses
 
O levantamento também estima que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação no País, deve subir 5,44%. No boletim anterior a essa, a projeção era de 5,31%. Essa estimativa do Banco Central é maior do que a meta de inflação que deve ser seguida pelo País, que é de 3,75%, com variação de 1,5% para baixo ou para cima. 
 
Atualmente em 3,5%, a Selic, que é a taxa básica de juros, deve chegar aos 5,75%, de acordo com o mercado financeiro. Já a projeção para a cotação do dólar para o fim deste ano permaneceu em R$ 5,30. 

Foto: Marcello Casal Jr./Agência BrasilFoto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil