Com alta nos preços do arroz e do óleo, supermercados limitam compra de produtos no Espírito Santo

A alta nos preços do óleo de soja e do arroz está fazendo com que muitos supermercados limitem a compra desses produtos pelos clientes. Em um estabelecimento de Vitória, por exemplo, cada consumidor pode levar, no máximo, 10 litros de óleo.

Os dois itens foram os que mais chamaram a atenção entre os alimentos que registraram preço recorde no ano. Assim, quem não pode abrir mão dos produtos sente no bolso a diferença.

“Tenho visto que o óleo está com o preço bem alto nos supermercados, está fora do padrão. Comprava entre R$ 3,69 e R$ 3,99. Agora está R$ 8,90”, lembrou a promotora de eventos Gislaine Estevo.

De acordo com economistas, dois fatores explicam a alta dos alimentos: o dólar alto, que incentiva os produtores a aumentarem as exportações, reduzindo, assim, a oferta de produtos no mercado interno; e o auxílio emergencial, que estimulou o aumento do consumo e foi direcionado, em grande parte, para a população mais pobre do país, que tem uma cesta de compras formada, em sua maioria, por produtos básicos.

Para o supermercados, controlar a saída dos produtos é a solução para que não haja uma escassez total nas prateleiras.

“As indústrias não estão tendo óleo para entregar. Estamos limitando para conseguir atender o maior número de clientes possível. Fazemos os pedidos e não sabemos quando vai vir. Estamos dependendo da liberação da indústria, que aumenta o preço por falta de produto. A exportação da soja está muito grande esse ano, por isso sobrou pouca soja para o mercado interno”, explicou o gerente de um supermercado de Vitória, João Puppin.

O superintendente da Associação Capixaba de Supermercados (Acaps), Hélio Schneider, aprova a tática adotada, mas disse que a possibilidade do desabastecimento ainda não aparece como uma ameaça para o consumidor.

“Tem supermercados que estão limitando de acordo com o que recebem e de acordo com a estocagem deles, porque, se eles simplesmente deixarem à vontade, pode faltar esse produto para outro consumidor. O problema do arroz já melhorou bastante. Agora, temos esse problema do óleo, mas não é para o consumidor ficar preocupado de que vai faltar”, tranquilizou.

Leia mais

Brasil ultrapassa dois milhões de casos de Covid-19; mortes são mais de 76 mil

O Ministério da Saúde notificou 45.403 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Com isso, o Brasil ultrapassou a marca de dois milhões de...

Governo Federal inaugura sistema de abastecimento em município baiano

Mais de 40 mil pessoas serão beneficiadas com água tratada e regular. Foto: Alan Santos /PR O presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Desenvolvimento...

Espírito Santo chega a 2.174 mortes em 69.463 de Coronavírus; 47.416 pacientes estão curados

O Espírito Santo registrou, até esta sexta-feira (17), 2.174 mortes por Covid-19. O número de casos confirmados chegou a 69.463. Os dados foram divulgados...

Leia também

Criminosos se passam por fiscais da Vigilância Sanitária para extorquir comerciantes em Colatina

Donos de bares e restaurantes de Colatina, na região Noroeste do Espírito Santo, estão recebendo ligações de golpistas se passando por agentes da Vigilância...

Com briga de Abraão e Jacy, eleitores procuram adversários

A briga do ex-prefeito Abraão Lincon e do atual prefeito Jacy Donato é o principal assunto político em Água Doce do Norte nos últimos...

PB: Governo dá início a piloto de pesquisa sobre Covid-19 na capital

O governo da Paraíba deu início a uma pesquisa inédita no Brasil sobre a Covid-19. Nessa terça-feira (27), agentes comunitários da saúde (ACS) e...