Colômbia chega a 15 dias de mobilização contra governo de Iván Duque


Mobilizações e marchas da greve nacional colombiana chegaram a seu 15º dia consecutivo na Colômbia nesta quarta-feira, 12 de maio. A Comissão Nacional de Desemprego está organizando uma caravana à cidade de Cali, para mostrar solidariedade à situação na cidade que foi uma das que mais sofreram com a repressão.

Fábio Arias, dirigente da Central Unitaria de Trabajadores – CUT e um dos porta-vozes do Comitê Nacional de Desemprego, disse que os colombianos saíram às ruas, praças e rodovias demonstrando seu apoio e apoio à greve nacional e exigindo que o governo rapidamente retire o que “hoje nos dividem para uma negociação, como tirar o exército das ruas e acabar com os excessos da polícia”.

Por seu turno, o presidente da CUT, Francisco Maltés, anunciou que uma comissão da Comissão Nacional de Desemprego se deslocará à cidade de Cali, para redobrar a solidariedade para com os desempregados.

Ele destacou que “neste fim de semana também faremos uma caravana a Cali para continuar desenvolvendo nossa solidariedade com as lutas do povo Valle Caucano, neste momento da greve nacional”.

Por fim, o dirigente sindical afirmou que a greve continua no país e espera que as marchas e mobilizações terminem sem reveses.

Manifestação na Colômbia

Manifestação na Colômbia (Foto: TeleSur)

Leia mais

Leia também