Cirurgias eletivas em hospitais privados do ES estão suspensas até 30 de abril

 

O governo estadual decidiu adiar o retorno das cirurgias eletivas não essenciais nos hospitais particulares do Espírito Santo. A suspensão dos procedimentos, que acabaria nesta terça-feira (20) foi prorrogada até o dia 30 de abril.

Assinada pelo secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, a nova determinação foi publicada nesta segunda (19) no Diário Oficial. De acordo com a publicação, durante a pandemia da Covid-19, as cirurgias eletivas não essenciais têm prazo de até três meses para serem realizadas.

Desde janeiro deste ano, consultas médicas, exames e cirurgias que não são de urgência e que demandam internações hospitalares já estavam suspensos em hospitais da rede pública do Espírito Santo.

Em 22 de março, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) decidiu suspender também as cirurgias eletivas não-essenciais na rede privada em razão da terceira onda da pandemia da Covid-19 e o consequente aumento da demanda por assistência à saúde.

Na época, Nésio Fernandes explicou que, além de estarem recebendo mais pacientes em função da Covid-19, os hospitais particulares também vendem leitos para o Sistema Único de Saúde (SUS) e, por isso, são importantes para que a rede pública seja capaz de garantir atendimento a todos os seus pacientes.

Leia mais

Leia também