Cinco estados recebem anestésicos para intubação de pacientes com a Covid-19

Após articulação entre o Ministério da Saúde e as Secretarias de Saúde Estadual e Municipal do Rio de Janeiro, seis estados do país receberam 61,2 mil unidades de anestésicos para intubação de pacientes com a Covid-19. Santa Catarina, Paraná, Amapá, Tocantins, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte estavam com baixo estoque do medicamento, próximo o colapso. 

Saúde cria força-tarefa para aprimorar aquisição e distribuição de insumos

Receitas de medicamentos sujeitos a prescrição e de uso contínuo passam a ter prazo indeterminado durante pandemia

Além dessa ação, o Ministério da Saúde atuou em outras quatro frentes para adquirir os medicamentos para intubação em urgência. O órgão comprou 54.867 anestésicos do Uruguai, negociou uma compra com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) — que está em andamento. Além disso, possibilitou que estados e municípios sejam parceiros em um processo de pregão via Sistema de Registro de Preços (SRP), que pretende trazer economia para os entes da federação na compra do medicamento e mais controle dos estoques. 

Por fim, o Ministério da Saúde adquiriu mais de 860 mil unidades junto à indústria farmacêutica e distribuiu a quantidade para os estados e municípios, naquela que foi a primeira ação para tentar solucionar o problema a curto prazo. 

Agência Brasil

Leia mais

Leia também