Cientistas da UnB criam método de castração sem cirurgia

Compartilhe

Com o objetivo de reduzir o número de animais nas ruas e promover o acesso às ações de castração, as pesquisadoras Vanessa Nicolau de Lima, doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, e Juliana Lis Mendes de Brito, pós-doutoranda pelo mesmo programa, desenvolveram um método de castração rápido e não cirúrgico para cães e gatos. Ambas são bolsistas daCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

O procedimento dura 20 minutos e é feito apenas em animais machos. Nele o animal é sedado e recebe uma injeção de nanopartículas de óxido de ferro no testículo. Em seguida, uma de duas formas de esterilização pode ser adotada: a aplicação de um campo magnético (magnetohipertermia) ou de uma luz de LED (fotohipertermia).

Juliana Brito conta que o estudo é pioneiro no mundo e que os resultados foram promissores. “Acompanhamos 13 animais e chegamos ao final do experimento com um animal que tinha resquícios de um tecido, que a gente julga que seria testículo, mas ele já não era nada funcional”. O procedimento faz com que o testículo atrofie e “suma de vez”, explica a pesquisadora.

Segundo Vanessa de Lima, um único casal de gatos, em 10 anos, pode gerar, aproximadamente, 50 mil filhotes, descentes diretos e indiretos. “O contingente de cães e gatos que vivem nas ruas é um desafio para gestores públicos. É um problema de saúde pública. Essa pesquisa abre a possibilidade de ser aplicada como política pública”, conta.

Os resultados demonstram que o projeto pode contribuir para a saúde pública. Hoje, as castrações cirúrgicas não são suficientes nem acessíveis para atender a demanda. A técnica da magnetohipertermia aplicada à castração de animais, coordenada pela professora Carolina Madeira Lucci, do Programa de Pós-graduação em Biologia Animal, teve seu caráter inovador reconhecido e foi patenteada em 2020.

Sobre a CAPES

Há 70 anos, a CAPES é um órgão vinculado ao Ministério da Educação que trabalha para formar, com excelência, especialistas nas mais diversas áreas do conhecimento. Com isso, promove o desenvolvimento científico, tecnológico e inovativo no país. A Fundação financia, hoje, 99,6 mil alunos de pós-graduação. Os estudantes recebem bolsas de pesquisa para mestrado, doutorado ou pós-doutorado, no Brasil e no exterior.

Com informações do Ministério da Educação

Cientistas da UnB criam método de castração sem cirurgia

Os resultados demonstram que o projeto pode contribuir para a saúde pública. Foto: MEC

Leia também

Governo federal regulamenta o teletrabalho na administração pública

O presidente Jair Bolsonaro anunciou hoje (17) que publicará um decreto presidencial estabelecendo a possibilidade de trabalho remoto...

Mais de 92 mil agricultores familiares irão receber Garantia-Safra em maio

Neste mês, mais de 92 mil agricultores da Bahia e de Minas Gerais irão receber o benefício do...

Brasil discutirá maneiras de implementar mercado de crédito de carbono

O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, fala hoje (17) sobre os desafios e estratégias de implementação do...

Polícia Federal faz ação contra lavagem de dinheiro no Rio e SP

A Polícia Federal (PF) cumpre hoje (17) 11 mandados de busca e apreensão em residências e escritórios no...

Prefeito sanciona Lei de abertura dos Polos Industriais em Nova Venécia

Nesta segunda-feira (16), foi sancionada pelo Prefeito, André Fagundes, a nova Lei de abertura dos Polos Industriais, que...

Polícia de Aracruz prende um homem e apreende cerca de três Kg de maconha

  A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio da Delegacia Especializada de Narcóticos (Denarc) de Aracruz, prendeu,...

Ministério da Justiça cria rede para coordenar combate à corrupção

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) publicou hoje (16) no Diário Oficial da União (DOU) uma...