Cidadania repassa novos recursos para o PAA em Roraima

Cidadania repassa novos recursos para o PAA em Roraima

Neste ano, o PAA destinou R$ 500 milhões para os estados brasileiros Foto: Agência Brasil

Em Boa Vista (RR), mais de 1,2 mil agricultores familiares e 185 mil pessoas em situação de vulnerabilidade social serão atendidos pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Nesta terça-feira (24), o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, fez a entrega de mais R$ 580 mil para o programa no estado, somando R$ 5,2 milhões em investimento.

No ano passado, o estado recebeu R$ 1,5 milhão para repassar ao programa. O PAA compra alimentos produzidos pela agricultura familiar, com dispensa de licitação, para destiná-los a pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional.

Neste ano, o PAA destinou R$ 500 milhões para os estados brasileiros. Os recursos beneficiarão cerca de 85 mil famílias de agricultores familiares, além de 12,5 mil entidades e 11 milhões de famílias em vulnerabilidade social que receberão os alimentos.

PAA

O Programa de Aquisição de Alimentos tem entre os principais objetivos promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar. A execução pode ser feita por meio de seis modalidades: Compra com Doação Simultânea, Compra Direta, Apoio à Formação de Estoques, Incentivo à Produção e ao Consumo de Leite, Compra Institucional e Aquisição de Sementes.

O programa vem sendo executado por estados e municípios em parceria com o Ministério da Cidadania e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). É uma das ações do Governo Federal para a inclusão produtiva rural das famílias mais pobres.

Operação Acolhida

Também nesta terça-feira (24), em Boa Vista, o ministro Onyx Lorenzoni visitou o Posto de Triagem para imigrantes, que recebe cerca de 550 pessoas por dia, e faz parte da Operação Acolhida aos venezuelanos.

A Operação Acolhida é uma força tarefa humanitária coordenada pelo Governo Federal e que conta com o apoio de agências da Organização das Nações Unidas (ONU) e de mais de 100 entidades da sociedade civil. A ação oferece assistência emergencial aos migrantes e refugiados que entram pela fronteira com Roraima.

O ministro da Cidadania falou sobre a importância e os desafios da Operação Acolhida no Brasil, que já internalizou cerca de 46 mil venezuelanos.

“A Operação Acolhida continuará porque o Brasil tem uma história de solidariedade, tem uma história de amizade. O regime venezuelano um dia vai passar, mas o povo venezuelano continuará sendo nossos irmãos para sempre”, finaliza Onyx Lorenzoni.

Leia mais

Leia também