Chuva forte provoca desmoronamento de muros no Espírito Santo

Chuva provocou alagamentos na Serra

 

A forte chuva que atingiu o Espírito Santo desde quarta-feira (9) provocou o desmoronamento de muros nas cidades de Cariacica e da Serra, na Grande Vitória, e em Colatina, no Noroeste do estado.

Além disso, cinco cidades registraram volumes de chuva superiores a 100 mm.

De acordo com as informações da Defesa Civil, a Serra foi o município do Espírito Santo que registrou o maior acumulado de chuvas nas últimas 24 horas, tendo chovido um total de 144,48 milímetros. Um muro desmoronou no bairro Nova Caparina I, provocando danos em uma casa. Ninguém ficou ferido.

A Serra é a única cidade do estado com risco alto para deslizamentos, segundo a Defesa Civil. Outras 11 cidades, incluindo Vitória e Vila Velha possuem risco moderado para fortes chuvas e deslizamentos.

Na tarde desta quarta, vários alagamentos foram registrados, provocando transtornos para pedestres e motoristas que passaram pela Serra, especialmente nas regiões de Laranjeiras e na BR-101. O trânsito chegou a ficar interrompido na altura do bairro Residencial Laranjeiras.

Na BR-101, na Serra, o trânsito ficou congestionado em função da chuva

Na BR-101, na Serra, o trânsito ficou congestionado em função da chuva

Já em Cariacica, um muro e a marquise da varanda de uma casa também desabaram no bairro Alzira Ramos. A cidade registrou um volume de chuvas de 77,41 mm e duas pessoas ficaram desalojadas.

Já em Colatina, o muro de uma casa desabou no bairro Perpétuo. Assim como nos outros casos, ninguém se feriu.

Além da Serra, outros quatro municípios registram volumes de chuva acima dos 100 mm. Foi o caso de Ibiraçu, onde choveu 128,29 mm nas últimas 24 horas.

Em seguida, vêm Fundão, com volume de chuvas de 118,46 mm; Irupi, onde choveu 117,80 milímetros, e Iúna, com 106 milímetros.

Leia mais

Leia também