Chuva causa transtorno e alaga ruas e avenidas no Espírito Santo

A chuva que atingiu o Espírito Santo na tarde desta terça-feira (9) deixou pontos de alagamento e causou transtornos em diversas cidades.

Em Vila Velha, a Avenida Santa Leopoldina teve registro de alagamento. Nos bairros do Ibes e Coqueiral de Itaparica, várias ruas também ficaram alagadas.

Homem tentou atravessar alagamento em Viana — Foto: Gabriela Ribeti/TV Gazeta

Homem tentou atravessar alagamento em Viana — Foto: Gabriela Ribeti/TV Gazeta

Em Viana, a região próxima ao viaduto da BR-262 ficou completamente alagada. O viaduto foi entregue no ano passado, e mesmo assim há transtornos nas proximidades devido à chuva. A concessionária da via, a Eco101, foi procurada, mas ainda não deu retorno.

Alagamento próximo ao viaduto da BR-262 em Viana — Foto: Gabriela Ribeti/TV Gazeta

Alagamento próximo ao viaduto da BR-262 em Viana — Foto: Gabriela Ribeti/TV Gazeta

Em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do estado, os moradores sofreram diversos transtornos. A água entrou nas casas e estabelecimentos comerciais da cidade.

De acordo com o boletim da Defesa Civil divulgado no fim da tarde desta terça, a cidade de Marechal Floriano, na Região Serrana, tem risco alto de desmoronamentos e quedas de barreiras.

Nas últimas 24 horas, de acordo com a Defesa Civil, o município que registrou o maior volume de chuvas foi Rio Bananal (74 mm), seguido de Água Doce do Norte (71 mm).

A chuva forte atinge o estado desde domingo (7). De acordo com a Defesa Civil, 53 pessoas estão desalojadas – fora de suas casas – por causa das chuvas dos últimos dias. Quatro estão desabrigadas – tiveram a estrutura da casa comprometida – em Vitória. Uma pessoa morreu em Pancas.

Um aviso emitido pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) alerta para o risco de granizo, vendaval e chuvas intensas até a manhã desta quarta (10) no estado.

Leia mais

Leia também