Chineses irão monitorar gado brasileiro com sensores na cabeça


Em uma fazenda instalada em Campo Grande (MS), um grupo de 32 bois que vivem em um pasto de 18 hectares em um sistema mais sustentável (Integração Lavoura Pecuária Floresta, ou ILPF) vai entrar para a era da alta tecnologia. A gigante chinesa de tecnologia Huawei anunciou nesta semana uma parceria com a Embrapa e o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPQD) para monitorar o dia a dia dos animais e, com algoritmos, mostrar se eles estão bem, felizes, engordando ou até se o cardápio está adequado. A informação é do portal UOL.

Sensores de Internet das Coisas (IoT), colares inteligentes e balança de passagem serão usados de forma integrada para monitorar indicadores de produtividade, ambientais e de bem-estar animal do grupo e, com isso, gerar tecnologias baseadas em modelos de Inteligência Artificial (IA) para os pecuaristas. O objetivo é melhorar a gestão e a produção de bovinos em sistemas de integração, que já somam 17 milhões de hectares no país.

Ainda de acordo com a reportagem, a Embrapa, Huawei e CPQD vão instalar toda a infraestrutura de conectividade, os sensores de IoT e a plataforma computacional para coleta de dados, além de desenvolver as soluções a partir das informações coletadas. A fabricante de smartphones vai fornecer os equipamentos e armazenar os dados em nuvem, enquanto Embrapa e CPQD irão usar essas informações para criar novas soluções para o gado. Os bois vão passar pela experiência high-tech durante 12 meses.

(Foto: Divulgação/Rodrigo Alva)