China rechaça acusações dos EUA sobre a pandemia

Em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (29), o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse que seu país não aceita as acusações “injustificadas” e as” difamações desenfreadas” feitas pelos EUA sobre a epidemia.

A China relatou na primeira hora a situação da epidemia à OMS, divulgou informações importantes, como a sequência do gene do novo coronavírus, e anunciou o diagnóstico e plano de tratamento para todo mundo mais rápido possível. Em relação aos EUA, a China também informou ao país sobre a situação da epidemia, e as duas partes mantiveram comunicação frequente, o que os EUA devem saber muito bem, informa a Rádio China Internacional.

Zhao Lijian ainda apontou que o Grupo de Especialistas Conjunto China-OMS em Pesquisa de Rastreabilidade visitou 9 unidades, incluindo o Wuhan Virus Research Institute durante o período de pesquisa conjunta e especialistas internacionais da OMS fizeram comentários positivos sobre este trabalho. A elaboração do relatório de rastreabilidade foi organizada por especialistas de ambas as partes, através de uma pesquisa científica rigorosa. O porta-voz chinês espera que os EUA sejam tão abertos e transparentes quanto a China sobre a questão da prevenção e controle da epidemia e a rastreabilidade da origem do vírus.

 

 

Zhao Lijian, porta-voz da Chancelaria chinesa

Zhao Lijian, porta-voz da Chancelaria chinesa (Foto: Xinhua)

Leia mais

Leia também