China dá novo sinal de que pretende ampliar abertura da economia


Rádio Internacional da China – Autoridades chinesas explicaram detalhadamente a Lei do Porto de Livre Comércio de Hainan em uma coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (21) em Pequim. Este é um sinal claro de que a China ampliará firmemente a abertura e promoverá a globalização econômica.

O lançamento do Plano Geral para Construção do Porto de Livre Comércio de Hainan no dia 1º de junho do ano passado marcou o início da construção em todos os aspectos. Dados mostram que em 2020, a exportação e a importação dos bens da província de Hainan atingiram 93,51 bilhões de yuans, um aumento de 1,2 ponto percentual comparado com o nível médio do país; o uso de investimentos estrangeiros ultrapassou US$ 3 bilhões, um crescimento duplo em três anos consecutivos.

A Lei do Porto de Livre Comércio de Hainan é um importante passo da regulamentação das políticas e conta com oito capítulos,entre eles, comércio livre e conveniente, investimento livre e conveniente, sistema tributário fiscal, proteção ambiental, desenvolvimento industrial e apoio de talentos.

Em relação ao comércio e ao investimento, a Lei possibilita a entrada e saída livre dos bens e artigos no Porto de Livre Comércio de Hainan, estipula que será aplicada uma lista negativa para administrar o comércio de serviços, permite a implementação total de um sistema simplificado de aprovação de investimento, e a melhora dos sistemas de promoção e de proteção de investimento, além de estabelecer o procedimento simples tributário e o zero impostos aduaneiros.

A administração conforme a lei garante um melhor ambiente de negócios. A Lei do Porto de Livre Comércio de Hainan fortalecerá ainda mais a confiança das empresas de capital estrangeiro de permanecer no local e lhes trará ricas oportunidades de investimento e grandes benefícios.

Porto de livre comércio de Hainan

Porto de livre comércio de Hainan (Foto: Diário do Povo)