China apela para investigação completa, após declaração de Biden sobre vazamento do coronavírus de laboratório


SputnikNesta quinta-feira (27), a Embaixada da China nos Estados Unidos apelou para uma investigação completa sobre a Covid-19, e condenou a tentativa de apontar a China como culpada pelo “vazamento da Covid-19 de laboratório em Wuhan”, segundo o comunicado da missão diplomática em resposta à declaração do presidente norte-americano, Joe Biden, o qual não excluiu esta ser a versão da origem do coronavírus.

“Ultimamente, algumas pessoas jogaram um truque velho da propaganda política sobre a origem da Covid-19 no mundo. A campanha de difamação e troca de culpa estão voltando, e a teoria de conspiração de ‘vazamento de laboratório’ está ressurgindo”, disse a embaixada no comunicado.

A China lembrou que “a lição do ano passado ainda está fresca na memória”, destacando a necessidade de cooperação em meio à pandemia atual. O país apelou para cooperação internacional baseada nos fatos e na ciência para poder lidar com a pandemia.

“A lição do ano passado ainda está fresca em nossa memória. Enquanto a pandemia ainda causa grandes danos no mundo atual e a comunidade internacional espera uma maior coordenação entre os países, algumas pessoas estão recorrendo ao seu antigo manual. Nós não podemos deixar de perguntar: já esqueceram dessa lição amarga, tão cedo? Ou querem ver uma repetição de tragédias?”, segundo o comunicado da embaixada chinesa.

“A politização do rastreamento da origem, que é uma questão de ciência, não apenas fará mais difícil a procura da origem do vírus, mas também dará rédea solta ao ‘vírus político’ e dificultará seriamente a cooperação internacional sobre a pandemia”, declarou o governo chinês através do comunicado.

A Embaixada da China nos EUA revelou que Pequim apoia uma investigação completa de todos os primeiros casos positivos do coronavírus em todo o mundo, e que tal investigação “deve chegar ao fundo do assunto para deixar tudo claro”.

Investigação dos EUA

Anteriormente, na quarta-feira (26), o presidente Joe Biden ordenou aos serviços de inteligência dos EUA para intensificarem seus esforços para estudar a origem do coronavírus, adicionando que continuará pressionando a participação da China na investigação completa, segundo o comunicado da Casa Branca.

“Pedi agora à comunidade de inteligência que redobrasse seus esforços para coletar e analisar informação que pode nos levar a uma conclusão definitiva e me informar em 90 dias”, disse Biden.

Laboratório de Wuhan (China)

Laboratório de Wuhan (China) (Foto: Prensa Latina)

Leia mais

Leia também