Cheia do Rio Doce deixa famílias fora de casa no Espírito Santo • SiteBarra

Cheia do Rio Doce deixa famílias fora de casa no Espírito Santo

 

A cheia do Rio Doce tirou pelo menos 32 famílias de casa nas cidades de Linhares, no Norte e Colatina, na Região Noroeste do Espírito Santo. A reportagem é de Gabriela Fardin e Tiago Félix, do g1 ES e TV Gazeta.

Em Linhares, o nível do Rio Doce chegou a 5,2 metros na tarde desta quarta-feira (12).

Cerca de 12 famílias do bairro Olaria precisaram sair de casa e foram abrigadas no ginásio da região.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil Municipal, Antonio Carlos Santos, toda a região ribeirinha foi atingida pela cheia do rio.

Famílias foram resgatadas de barco após cheia do Rio Doce no ES

Famílias foram resgatadas de barco após cheia do Rio Doce no ES

” A situação lá está complicadíssima. Eles tinham acesso pela estrada principal e por Cacimbas. Estão totalmente ilhados. O acesso lá é só por barco ou helicóptero”, disse.

Na manhã desta quinta-feira (13) ainda havia muita água em algumas regiões.

Werlei Vieira, que é cadeirante, e a esposa dele, a dona de casa carla Souza, moram em Jataipeba e contaram e só conseguiram sair da propriedade onde moram de barco.

Famílias foram resgatadas de barco após cheia do Rio Doce no ES

Famílias foram resgatadas de barco após cheia do Rio Doce no ES

“Está complicado. A água já alagou ta fazenda. Agora é esperar pra ver o que vai acontecer”, contou.

Em Brejo Grande, animais foram resgatados pelos produtores.

Na cidade de Colatina, Noroeste do estado mais de 20 famílias saíram de casa depois que o nível do rio atingiu 7,7 metros.

O volume de água atraiu curiosos e moradores preocupados com a situação porque eles estão com medo da água avançar e atingir ruas onde estão localizados estabalecimentos comerciais.

No bairro Maria das Graças várias hortas foram cobertas pelas águas e a produção foi perdida.

O produtor Ronaldo Fachetti disse que vai demorar quatro meses para recuperar o que foi perdido.

“Vamos tomar um prejuízo de mais de R$ 150 mil. Até colocar ela ordem é uns quatro meses e quatro meses sem ganhar dinheiro é difícill”, disse.

Para ajudar os moradores, a Prefeitura cedeu um caminhão para a mudança e disponibilizou uma escola para as pessoas guardarem os pertences.

Hortas cobertas pela água após cheia do Rio Doce no ES

Hortas cobertas pela água após cheia do Rio Doce no ES