Chefe da ONU pede G20 a preparar “Plano de Vacinação Global”


“Nós nos unimos para criar o mecanismo COVAX, a única ferramenta global para adquirir e entregar vacinas para países de baixa e média renda. O COVAX precisa ser totalmente financiado. Mas devemos fazer ainda mais. Nossos esforços precisam ser abrangentes e bem coordenados em todos os lugares”, disse Guterres.

O mundo precisa urgentemente de um Plano de Vacinação Global para reunir todos aqueles com a potência necessária, perícia científica, bem como produção e capacidade financeira, disse ele em um debate aberto do Conselho de Segurança sobre “garantir o acesso equitativo às vacinas de Covid-19 em contextos afetados por conflitos e insegurança”.

“Acredito que o G20 está bem posicionado para estabelecer uma força-tarefa de emergência para preparar esse Plano de Vacinação Global e coordenar sua implementação e financiamento”, disse Guterres.

Essa força-tarefa deve incluir todos os países nos quais haja capacidade para desenvolver ou produzir vacinas se houver licenças disponíveis, juntamente com a Organização Mundial da Saúde e Gavi, outras organizações técnicas relevantes e instituições financeiras internacionais. A força-tarefa teria a capacidade de mobilizar as empresas farmacêuticas e os principais atuantes da indústria e logística, disse ele.

“Estou pronto para estimular todo o sistema da Organização das Nações Unidas em apoio a esse esforço. A reunião do G7 (Grupo dos Sete) no final desta semana pode criar o ímpeto para mobilizar os recursos financeiros necessários”, disse o chefe da ONU.

A Covid-19 continua seu impiedoso avanço pelo mundo, tirando vidas, destruindo economias e minando os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. A pandemia está exacerbando todos os fatores que levam à instabilidade, disse ele.

“Derrotar a Covid-19, agora que começamos a ter capacidade científica para tal, é mais importante do que nunca. O lançamento das vacinas contra Covid-19 está gerando esperança. Neste momento crítico, a igualdade da vacina é o maior teste moral perante a comunidade global. Devemos garantir que todos, em todos os lugares, possam ser vacinados o mais rápido possível”.

No entanto, o progresso na vacinação tem sido extremamente desigual e injusto. Apenas 10 países administraram 75 por cento de todas as vacinas contra Covid-19. Enquanto isso, mais de 130 países não receberam uma única dose. As pessoas afetadas pelo conflito e pela insegurança correm o risco particular de ficar para trás, advertiu ele.

“Quando uma pandemia acontece, só estaremos seguros se todos estiverem seguros”, disse Guterres.

Se o vírus puder se espalhar como um incêndio no Sul Global, ou em partes dele, sofrerá mutações repetidas vezes. Novas variantes podem se tornar mais transmissíveis, mortais e, potencialmente, ameaçar a eficácia das vacinas e diagnósticos atuais. Isso pode prolongar a pandemia de maneira significativa, permitindo que o vírus volte para atormentar o Norte Global. E também atrasará a recuperação econômica mundial, alertou ele.

“Juntos, podemos garantir abastecimento suficiente, distribuição justa e confiança na vacina. Podemos derrotar essa doença. Podemos fazer nossas economias voltarem a funcionar. Estou convencido de que é possível. Vamos juntos fazer acontecer”, disse o chefe da ONU.

Informações do Diário do Povo 

António Guterrez, Secretário-geral da ONU  

António Guterrez, Secretário-geral da ONU   (Foto: UN Photo / Jean-Marc Ferré)

Leia mais

Leia também