Chanceleres de China e Rússia se reúnem para analisar relações com Estados Unidos


O conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, se reuniu nesta segunda-feira (22), com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, na cidade de Guilin, Região Autônoma da Etnia Zhuang de Guangxi, no sul da China. 

Os dois lados se informaram mutuamente sobre os últimos desenvolvimentos de suas respectivas relações com os Estados Unidos, de acordo com um comunicado de imprensa emitido após a reunião, informa a Xinhua.

Os dois ministros das Relações Exteriores disseram que, a comunidade internacional acredita que os Estados Unidos devem refletir sobre os danos que causaram à paz e ao desenvolvimento globais nos últimos anos, parar a intimidação unilateral, deixar de se intrometer nos assuntos internos de outros países e de formar pequenos círculos para buscar a confrontação entre blocos, disse o comunicado à imprensa.

Os dois ministros concordaram que todos os países devem seguir os propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas (ONU), defender o verdadeiro multilateralismo, tornar as relações internacionais mais democráticas e aceitar e promover a coexistência pacífica e o desenvolvimento comum de países com sistemas sociais e caminhos de desenvolvimento diferentes.

Sobre a questão nuclear iraniana, os dois lados acreditam que os Estados Unidos devem retornar incondicionalmente ao Plano de Ação Abrangente Conjunto (JCPOA) o mais rápido possível e revogar as sanções unilaterais contra o Irã, disse.

Ao mesmo tempo, eles pediram ao Irã que retome o cumprimento e encorajaram o devido papel do JCPOA na prevenção da proliferação nuclear, disse.

Os dois lados também propuseram o estabelecimento de uma plataforma regional de diálogo sobre segurança para convergir um novo consenso sobre a resolução das preocupações de segurança dos países da região.

Sobre a questão do Afeganistão, os dois ministros atribuíram importância a vários esforços internacionais e esperam que todos os mecanismos de diálogo relacionados ao Afeganistão se complementem e incorporem verdadeiramente o princípio “liderado pelo Afeganistão, possuído pelo Afeganistão” para acelerar o processo de paz, reconciliação e reconstrução.

Os dois ministros expressaram profunda preocupação com a situação atual em Mianmar, disse o comunicado.

Eles manifestaram o apoio para que todas as partes em Mianmar busquem uma solução política para a crise atual dentro da Constituição e da estrutura legal, evitem mais conflitos e derramamento de sangue, impeçam que as forças externas se aproveitem da crise para seus próprios ganhos e continuem a avançar na transição democrática.

Os dois lados também coordenaram as posições sobre uma ampla gama de questões como a reforma da ONU, a mudança climática, a situação da Ásia-Pacífico, a Síria e o Sudão. Os dois lados continuarão na terça-feira as conversações sobre relações bilaterais e situações internacionais e regionais, disse o comunicado de imprensa.

Os chanceleres de Rússia e China, Lavrov e Wang Yi

Os chanceleres de Rússia e China, Lavrov e Wang Yi (Foto: Xinhua)

Leia mais

Leia também