Cerca de 90% de quem esteve no comércio de Barra de São Francisco neste sábado usavam máscaras

O sábado, 02/05/2020, foi de movimentação intensa no comércio de Barra de São Francisco, que abriu as 08 horas da manhã e fechou ao meio dia, em cumprimento a determinação das autoridades estaduais devido a pandemia do coronavírus.

Além de muita movimentação pela cidade, os estabelecimentos comerciais também receberam muita gente, principalmente supermercados. A Feira Livre da cidade também recebeu inúmeras pessoas.

De acordo com observação de pessoas que estão sempre antenadas e ligadas nos acontecimentos da cidade, cerca de 90% das pessoas nas ruas estavam usando máscaras, no que é um ótimo sinal.

Antes de se detectar dois casos do coronavírus em Barra de São Francisco, a maioria das pessoas estavam indo para as ruas sem máscaras, colocando em risco sua própria saúde e das outras pessoas também.

Depois da confirmação de dois casos a maioria das pessoas se assustaram a passaram a fazer o uso de máscaras. Antes havia filas em longa distância em bancos da cidade e a casas lotéricas sendo que a maioria não usava máscaras, mas aos poucos as pessoas vão se conscientizando a fazer o uso das máscaras para se proteger e proteger as outras pessoas.

Leia mais

Primavera 2020: estação deve trazer chuva, exceto no Nordeste

A primavera de 2020 para o Hemisfério Sul está prestes a começar: segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão do início da...

OS LIVROS SAGRADOS NA ORDEM DE ANTIGÜIDADE E SEUS PONTOS CONVERGENTES

OS LIVROS SAGRADOS da Humanidade são o elo místico que une a humanidade ao seu Criador, impulsionam a civilização e fundam os preceitos para...

Após 3 anos, Real Madrid conquista 34º título espanhol

Pela 34ª vez, o Real Madrid é campeão espanhol. Nesta quinta-feira, 16, no estádio Alfredo Di Stéfano, o time merengue fez sua parte sob o...

Vendas do comércio no Espírito Santo caíram quase 18% em abril, diz IBGE

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pior resultado foi no setor de tecido, vestuário e...

Leia também