Cerca de 20 mil prestadores de serviço já têm selo de biossegurança “Turismo Responsável”. Saiba mais

Vinte mil prestadores de serviços turísticos já conseguiram o selo “Turismo Responsável”, do Ministério do Turismo. O selo de biossegurança criado pela pasta é concedido a empresas do setor que estejam de acordo com os protocolos de higienização no combate ao novo coronavírus. 

O objetivo é dar mais segurança ao turista e incentivar a retomada da recuperação do setor, um dos mais afetados pela crise econômica em decorrência da pandemia da Covid-19. Até o momento, o segmento com maior número de solicitações são as agências de turismo (6.285), meios de hospedagem (4.738) e guias de turismo (2.720). 

Bolsonaro sanciona lei que regulamenta eventos culturais e serviços turísticos durante pandemia

Turismo só deve voltar a faturar em 2022, afirma o economista Fábio Bentes, da CNC

Turismo prepara retomada das atividades com foco em destinos nacionais

O prestador de serviço interessado no selo deve ler as orientações previstas no protocolo destinado ao segmento em que atua e estar em dia com o Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos). Se estiver tudo certo, ele adere à uma autodeclaração e é encaminhado para uma área do site onde pode fazer o download do selo para impressão. O selo é gratuito e as empresas interessadas podem solicitá-lo pelo site turismo.gov.br/seloresponsavel

Agência Brasil

Leia mais

Leia também