Casa Lar de Barra de São Francisco cuida dos 17 idosos que eram do antigo Abrigo de Velhos

Compartilhe

Depois de quase dois anos sob a responsabilidade da Prefeitura de Barra de São Francisco, os idosos do extinto Abrigo de Velho David José Rodrigues, que funcionava no bairro Irmãos Fernandes, estão vivendo, desde o final do ano passado, na Casa Lar, no bairro Nova Barra/Vaquejada, com total assistência das secretarias municipais, principalmente a Secretaria da Mulher, Habitação e Assistência Social e a Secretaria de Saúde.

Dos 40 idosos que foram entregues à tutela do município em 2020, por determinação do Ministério Público Estadual (MPES), restaram apenas 17. Os demais foram encaminhados para seus municípios de origem e/ou familiares, uma vez que o poder público municipal não pode arcar com os custos de idosos de instituição de longa permanência, caso eles tenham como ser cuidados por parentes ou possuam cadastro em outro município.

Hoje, a Casa Lar cuida dos 17 idosos, com uma equipe técnica coordenada pela enfermeira Thalita Thom, mais 5 técnicas de enfermagem, 1 auxiliar de enfermagem, 12 cuidadoras, 6 ASG (limpeza e lavanderia), 4 vigias e 4 cozinheiras e uma nutricionista, Angélica Reinoso Pedra.

São ofertadas 5 refeições diárias (Café da manhã, almoço, café da tarde, jantar e ceia.

“Temos atendimento clínico com o médico João Felipe Zbyszynski Carvalho atendendo a cada 15 dias ou quando solicitado e atendimento com o psiquiatra Luíz Fernando Sena sempre que solicitado. A psicóloga Lusneide Silva Fernandes atende todas as segundas e terças-feiras”, disse Thalita.

“Sinto-me realizada enquanto enfermeira recém formada, por assumir um cargo tão importante e essencial aqui na Casa Lar. Como profissional e cidadã francisquense vejo o quanto evoluímos em prestar atendimento de saúde aos cidadãos, principalmente aos idosos institucionalizados onde prestamos atendimento 24 horas, de forma totalmente gratuita para eles”, destaca Talita.

Segundo ela, os salários (aposentadorias) dos idosos fica todo para eles, ao contrário de quando eles eram internados de uma instituição privada, que utilizava os proventos deles para custear parte dos serviços. “Aqui, a gente só gasta se eles pedirem para comprar alguma coisa diferente do que é oferecido gratuitamente, e mesmo assim, é feita toda a prestação de contas”, informa a enfermeira, que agradece o apoio de todas as demais secretárias que atendem à Casa Lar.

Leia também

INDICADORES: preço do boi gordo sofre alta nesta segunda-feira (23)

A cotação da arroba do boi gordo começou a segunda-feira (23) com alta de 4,16% e o produto...

Garoto ciclista faz festa de aniversário na Gameleira

  Teve bolo, docinho e parabéns em meio a um pedal cheio de alegria e natureza envolta, e sabe...

Barra de São Francisco vence Nova Venécia no Handebol masculino juvenil

A Sesport do Espírito Santo está dando show de organização dos jogos escolares regionais em Barra de São...

Declaração do Imposto de Renda de 2022 deve ser entregue até o dia 31 de maio

O contribuinte que ainda não enviou a Declaração do Imposto de Renda de 2022 tem 16 dias para...

Guia de pagamento do MEI Caminhoneiro já pode ser emitida pelo PGMEI

O Programa Gerador de Documento de Arrecadação do Simples Nacional do Microempreendedor Individual (PGMEI) foi atualizado na segunda-feira...

Etapa dos Jogos Escolares em Barra de São Francisco foi um sucesso!!! Confira as fotos (02)

Confira na galeria de fotos quem marcou presença na Etapa Regional dos Jogos Escolares em Barra de São...