Cartão para auxílio de R$ 200 começa a ser entregue na segunda-feira no ES

Começa nesta segunda-feira (26) a entrega do Cartão ES Solidário, auxílio emergencial do Governo do Espírito Santo que será pago em três parcelas de R$ 200, totalizando R$ 600.

A Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades) disponibilizou em seu site uma aba dedicada ao Cartão ES Solidário.

Nesse espaço, o cidadão terá acesso ao cronograma de entrega do cartão nos municípios, a um guia de perguntas e respostas e poderá consultar se seu nome consta na lista de beneficiários.

Segundo o governo, a lista ainda não está completa. Para garantir que o benefício chegue somente a quem realmente precisa, a Setades submeteu a listagem a dois órgãos de controle, a Secretaria de Controle e Transparência (Secont) e a Controladoria Geral da União (CGU), para que uma filtragem rigorosa fosse feita. Dessa forma, a lista com os nomes dos beneficiários será atualizada à medida que as informações forem conferidas nas instâncias de controle.

Os municípios têm um prazo até o dia 27 de maio para finalizar a entrega.

O cronograma foi pensado como reforço das medidas de segurança durante a pandemia da Covid-19. Assim, foi estabelecido que a entrega dos cartões será feita com base no mês de nascimento dos responsáveis legais do Cartão ES Solidário. Por exemplo: os responsáveis legais que têm direito ao cartão e nasceram no mês de janeiro, receberão o cartão na segunda, primeiro dia da entrega. As pessoas que nasceram no mês de fevereiro, receberão o cartão na terça, e assim sucessivamente:

  • Nascidos em janeiro – 26 de abril
  • Nascidos em fevereiro – 27 de abril
  • Nascidos em março – 28 de abril
  • Nascidos em abril – 29 de abril
  • Nascidos em maio – 30 de abril
  • Nascidos em junho – 3 de maio
  • Nascidos em julho – 4 de maio
  • Nascidos em agosto – 5 de maio
  • Nascidos em setembro – 6 de maio
  • Nascidos em outubro – 7 de maio
  • Nascidos em novembro – 10 de maio
  • Nascidos em dezembro – 11 de maio

Dessa forma, as prefeituras terão 12 dias úteis para fazer a entrega dos cartões. Entretanto, nas cidades de grande porte e que concentram o maior número de pessoas beneficiadas com o auxílio, o prazo será maior.

Nesses casos, as entregas poderão ser feitas em até dois dias, para evitar as aglomerações, já que o volume de pessoas nessas localidades é maior.

Há também os casos dos municípios que, apesar de menores, precisaram de um período maior para organização da logística e optaram pelo calendário estendido. Sendo assim, os beneficiários do Cartão ES Solidário residentes em Vitória, Cariacica, Serra, Vila Velha, Linhares, São Mateus, Cachoeiro de Itapemirim, Guarapari, Viana, Colatina, Afonso Cláudio, São Gabriel da Palha, Ponto Belo, Vila Valério, Vila Pavão e Mucurici, poderão se guiar pelo seguinte cronograma:

  • Nascidos em janeiro – 26 e 27 de abril
  • Nascidos em fevereiro – 28 e 29 de abril
  • Nascidos em março – 30 de abril e 3 de maio
  • Nascidos em abril – 4 e 5 de maio
  • Nascidos em maio – 6 e 7 de maio
  • Nascidos em junho – 10 e 11 de maio
  • Nascidos em julho – 12 e 13 de maio
  • Nascidos em agosto – 14 e 17 de maio
  • Nascidos em setembro – 18 e 19 de maio
  • Nascidos em outubro – 20 e 21 de maio
  • Nascidos em novembro – 24 e 25 de maio
  • Nascidos em dezembro – 26 e 27 de maio

Segundo a secretária de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, Cyntia Figueira Grillo, concentrar as informações em um único espaço facilita a comunicação com a sociedade e fortalece a transparência do processo.

“Nosso interesse é fazer com que esse benefício chegue a quem realmente precisa, dentro dos critérios estabelecidos por lei e com responsabilidade. Tivemos o cuidado de fazer o cruzamento de nossa base de dados com dois órgãos de controle para garantir tanto a legitimidade do processo quanto a coesão das informações junto à sociedade”, reforçou a secretária.

Cartão ES Solidário

O Cartão ES Solidário é destinado às famílias que já estão na base de dados do CadÚnico, caracterizadas pelo recorte de renda de extrema pobreza (renda de até R$ 147 por pessoa) e que incluem crianças de zero a seis anos no grupo familiar; idosos com mais de 60 anos; ou com pessoas com deficiência.

Informações: G1

Leia mais

Leia também