Cartão Internacional de Vacinação pode ser feito por plataforma digital

Cartão Internacional de Vacinação pode ser feito por plataforma digital

Cidadão não precisa mais comparecer ao posto da Anvisa para conferência de documento
– Foto:
Prefeitura de Maceió

O Governo Federal já digitalizou 750 serviços desde o início de 2019. Entre esses serviços, há o Cartão Internacional de Vacinação, documento necessário para entrada em alguns países, e o Mapa de Empresas, ferramenta digital que permite o acompanhamento de abertura e fechamento de negócios, tanto por tipo de atividade quanto por localização geográfica. Também é possível verificar regionalmente o tempo médio para abrir empreendimentos no país.

“É um número sensacional que nos deixa bastante animados. Quando falamos em digitalizar um serviço, existem ganhos tanto para o cidadão, que pode economizar horas que antes passava em repartições, com o papel na mão, aguardando em filas, e agora pode utilizar esse tempo para seu melhor proveito, junto da sua família, desenvolvendo seu trabalho, e também, economia para o governo”, explicou o Secretário Especial de Modernização de Estado, José Ricardo Veiga.

No caso do Cartão Internacional de Vacinação, por exemplo, o cidadão não precisa mais comparecer ao posto da Anvisa para conferência de documento. Esse serviço ficou totalmente digital e liberou 600 atendentes dos postos físicos para atuarem em outras funções do órgão. 

A coordenação da Estratégia de Governo Digital (EGD), lançada em decreto do presidente Jair Bolsonaro no final de abril deste ano, é coordenada pela Secretaria-Geral por meio da Secretaria Especial de Modernização do Estado.

Cumprindo este papel, na última segunda-feira (22), foi realizada a primeira reunião de monitoramento da EGD, em conjunto com a Secretaria de Governo Digital, do Ministério da Economia. As iniciativas estipuladas serão acompanhadas, principalmente, por meio do monitoramento dos Planos de Transformação Digital, elaborados pelos órgãos. Cabe à Secretaria de Governo Digital aprovar e monitorar a execução dos planos. A ideia é que os primeiros trabalhos aprovados estejam disponíveis para consulta no site do Governo Digital no segundo semestre de 2020.

 “É nesse tipo de tarefa, é nesse tipo de ação que nós do governo temos nos empenhado a cada dia: facilitar as coisas para o cidadão dentro desse nosso grande movimento que chamamos de Moderniza Brasil”, destacou o secretário.

Acompanhe aqui os serviços digitais do Governo Federal.

 

Leia mais

Leia também