Capixabas que moram em outros países relatam vida normal e Covid-19 sob controle

Compartilhe

Em meio a uma pandemia que já matou mais de 3 milhões de pessoas em todo o mundo, para alguns capixabas que moram na Austrália e Nova Zelândia, a vida já voltou ao normal. Eles podem andar nas ruas sem máscara, estão liberados para irem a shows, bares e restaurantes sem se preocupar com a Covid-19. A reportagem é de Caíque Verli, da TV Gazeta.

Nesses dois países, onde a incidência de casos do novo coronavírus foi controlada e que possuem um rígido controle de acesso para quem chega e quem sai, acontecem baladas, apresentações culturais com plateia, e poucas restrições, como relatou a Carol, que reside em solo australiano.

“A gente está vivendo uma vida normal, não é mais obrigatório o uso de máscara, nem isolamento social. A nossa maior preocupação é que a gente não pode viajar pra fora do país e que a gente se preocupa com a nossa família no Brasil”, afirmou.

Passageiros se preparam no Aeroporto de Sydney, na Austrália, para pegar um voo para a Nova Zelândia, em 19 de abril de 2021, com a abertura da tão esperada bolha de viagens entre os dois países — Foto: Rick Rycroft/AP

Passageiros se preparam no Aeroporto de Sydney, na Austrália, para pegar um voo para a Nova Zelândia, em 19 de abril de 2021, com a abertura da tão esperada bolha de viagens entre os dois países — Foto: Rick Rycroft/AP

Na Austrália, que tem 23 milhões de habitantes, pouco mais de 900 pessoas morreram de Covid-19, menos que Vitória, onde mais de mil pessoas já perderam a vida para a doença.

Também morando na Austrália, a Bárbara Magliano, que é estudante de culinária, contou um pouco da rotina das pessoas por lá.

“Eu saí aqui nas ruas pra mostrar como que está a vida aqui, já que não estamos basicamente com nenhum caso de coronavírus. Todos os comércios, museus, centros de arte abertos, funcionando normalmente. Só o transporte público é um dos poucos lugares que ainda precisa usar máscara e as pessoas respeitam mesmo”, disse.

Nova Zelândia suspendeu quase todas as suas restrições ao coronavírus em junho de 2020, após não relatar nenhum caso ativo no país — Foto: Getty Images/BBC

Nova Zelândia suspendeu quase todas as suas restrições ao coronavírus em junho de 2020, após não relatar nenhum caso ativo no país — Foto: Getty Images/BBC

Outros países da Oceania também conseguiram controlar a transmissão do vírus. Isso porque apostaram numa quarentena bem rígida no início da pandemia, fecharam as fronteiras e conseguiram isolar os casos confirmados da doença.

Um desses países é a Nova Zelândia, que registrou menos de 30 mortes por Covid-19 e teve menos de 30 mil pessoas contaminadas.

Morando há dois anos no país, o marceneiro Mateus Rezende também relatou sobre como a vida tem sido normal e os cuidados mínimos exigidos em ambientes coletivos.

“A gente não tem mais a necessidade do uso obrigatório de máscaras nas ruas. Hoje ainda tem, como uma prevenção, a utilização de máscaras dentro dos transportes públicos, porém só isso. Temos pouquíssimos casos registrados na Nova Zelândia e todos esses casos estão acontecendo lá na Ilha Norte”, falou.

Novamente comparando com o Espírito Santo, que já teve mais de 430 mil casos confirmados de Covid-19, a Nova Zelândia é um oásis, onde o Mateus tem orgulho de morar.

“As pessoas realmente respeitaram as regras, fizemos um lockdown, uma quarentena bem feita e as pessoas ficaram em casa, respeitaram o distanciamento social, e estamos bem felizes de estar vivendo num país onde as pessoas se preocupam com o próximo e realmente se preocupam com o que está acontecendo no mundo em geral”, finaliza.

Show com público na Nova Zelândia em meio à pandemia da Covid-19

Show com público na Nova Zelândia em meio à pandemia da Covid-19

Leia também

Jovem perde controle de carro e invade padaria em Nova Venécia

  Um padaria foi invadida por um veículo descontrolado na noite do último sábado, dia 06, no bairro Altoé,...

PM prende suspeitos de assaltarem residência, após troca de tiros em Nova Venécia

  Dois suspeitos de roubarem uma residência no Centro de Nova Venécia foram detidos, após um deles trocar tiros...

INDICADORES: Preço do boi gordo tem alta nesta quarta-feira (10)

A cotação da arroba do boi gordo começou a quarta-feira (10) com alta de 0,40% e o produto...

Parceria entre governo do Estado e prefeitura garante recursos para Unidades de Saúde em Barra de São Francisco

O governo do Estado vai repassar recursos para a prefeitura de Barra de São Francisco, para construção de...

Campeonato Capixaba: “Feliz de voltar a ter o título de maior artilheiro em atividade do mundo”, afirma Túlio Maravilha

Aposentado há três anos, o atacante Túlio Maravilha foi apresentado oficialmente, nesta quinta-feira, como novo reforço do Sport-ES....

Prorrogadas inscrições para o 2º Torneio de Silagem de Milho

  A Cooperativa Agropecuária Centro Serrana (Coopeavi) prorrogou, até o fim deste mês, as inscrições para a 2ª edição...

Homem é assassinado a tiros dentro de terminal no Espírito Santo

    Homem foi assassinado a tiros no Terminal de Campo Grande, em Cariacica, ES — Foto: Rodrigo Gomes/TV Gazeta Um...

ES: motorista de aplicativo preso por se masturbar durante corrida é solto sem pagar fiança

O motorista da Uber de 42 anos, preso por se masturbar enquanto transportava uma passageira, na tarde do...