Capixaba de Barra de São Francisco, Pierre Britt é indicado como Artista Notório da Flórida, nos Estados Unidos

Piherrys Demetrio Ferreira, conhecido como Pierre Britt, natural de Barra de São Francisco, Espírito Santo, começou a demonstrar seus talentos especiais na arte ainda criança, através de seus desenhos e cores. O talento natural lhe trouxe reconhecimento como artista e tornou-se membro da “Academia Nacional de Belas Artes”(ANAP).

Neto de Paulo Demétrio, Pierre Britt é filho de Adelina Demétrio e Romildo Ferreira. O jovem tem orgulho de ser capixaba e diz ter muito a agradecer à cidade, pois foi em Barra de São Francisco onde tudo começou. “Barra de São Francisco me abraçou muito forte quando comecei a trabalhar com arte. Minha família ainda mora aí, tenho muitos amigos e um carinho especial por minha cidade”, lembra ele.

Profissionalmente, Pierre vem realizando exposições em âmbito nacional e internacional, ganhando várias salas de arte, iniciando jornada de exposições em 2002, em seu estado natal, onde foi o vencedor da “Sala de Arte Nillus”, e em 2011 foi convidado a expor no museu Carrousel du Louvre.

Morando hoje nos Estados Unidos, o jovem francisquense é um dos indicados este ano como Artista Notório da Flórida. O evento conta a história da comunidade brasileira nos Estados Unidos.

“Estou há dois anos nos Estados Unidos, e agora fui indicado como Artista Notório da Flórida”, disse ele ao SiteBarra.

Agora foi aberta a votação para eleger os brasileiros que serão homenageados com o troféu Notable Brazilian Awards 2020. Os internautas podem participar e votar no Notável que acha merecedor do prêmio.

Para votar em Pierre Britt, clique aqui e será direcionado para a página do NOTABLE BRAZILIAN AWARDS 2020.

Confira alguns trabalhos de Pierre Britt

Veja mais em pierrebritt.com

A magia das cores, da essência espiritual, nas telas de Pierre Britt.

O poder das cores, a influência essencial, nas telas do artista plástico Pierre Britt

Qual a influência das cores na vida das pessoas e no respeito entre elas? O conceituado artista plástico Pierre Britt, ganhador de importantes prêmios, fala de sua arte e da magia de suas telas – reconhecida no Brasil e em outros países. O “Atelier Art Pierre Britt” prepara jovens, adultos e crianças para o enigmático mundo dos pinceis.

Conheça um pouco mais sobre o artista francisquense Pierre Britt em uma entrevista que concedeu ao Walther Alvarenga, do “Nossa Gente”

A arte não é eterna, é a expressão de um momento!” Assim, o artista plástico Pierre Britt , detentor de importantes prêmios em reconhecimento às suas telas – membro da Academia Nacional de Belas Artes (ANAP) –, define a virtuosidade de seu trabalho – impressiona pela riqueza de traços e multiplicidade de cores. “A função das cores é ir contra a ética, combinar – alinhar-se –, com as coisas do coração. Procuro mesclar sem um padrão estabelecido, buscando os pontos simples, mas significativos como artista de fato, que resgata do âmago o verdadeiro sentido do processo de criação. É importante enfatizar que há distinção entre o artista e o profissional da arte. São propostas diferentes: há o bom profissional e há o artista, aquele que busca a sua verdade e a retrata nas suas obras. Entenda a proposta do artista!”, complementa Pierre.

O meu processo criativo é parte de funções e pensamentos, a forma como vejo o mundo. Está intrínseco entre cores e traços, através da magia, da fé e do amor. É a retratação de mim mesmo, em um mergulho profundo. O importante é que as pessoas entendem isso quando veem as minhas telas. É a magia do compreender, de poder entender a linguagem do artista retratada com os pincéis”, diz Britt.

Magia essencial reproduzida em tela – Quando estou em processo de criação, dou vazão às formas quem vêm a minha mente, dou vazão às vozes que me inspiram e que falam comigo. É a junção de corpo, alma e espírito. A arte está ligada ao espírito. É preciso ter um canal interno para entender o amor, a fé e a revolta; entender os porquês e transforma-los em mensagens, que falam com pessoas. Esse o caminho da arte!”, reforça.

Em minhas entrevistas, lembro sempre de que não me tornei artista, eu nasci artista. O dom é divino, o talento uma inclinação. É uma grande responsabilidade ser artista, você tem que ter um propósito. Sempre gostei de arte, mas, anteriormente, estava fazendo sem propósito. E quando entendi qual era o meu propósito, houve uma grande diferença, uma transformação. São os desígnios de Deus porque Deus é um grande artista, que criou o Universo”, enfatiza.

 

Impressionismo de traços e cores – “A pandemia me permitiu buscar respostas para entender a minha arte, entender o meu âmago. Um período em que pude encontrar a verdadeira essência, a minha verdade, e isso foi fundamental para o aprimoramento do meu trabalho. É aquela história, antes tarde do que nunca”, sorri.

Quando perguntado sobre a avaliação de seu trabalho, após descoberta de sua essência artística, Pierre foi contundente: “A minha obra forma opinião, aponta como o mundo está obscuro, e que a luz ressurge do obscuro, assim como a arte. Deus, quando criou o mundo, era tudo escuro, então se fez luz, as estrelas, a densidade do universo, os pássaros e o homem. O preto é a morada da fé, e todas as coisas nascem do preto, assim como uma obra de arte, resultado de uma leitura impactante”.

Mostra de Arte em Orlando

Obras no “London House” – Único artista plástico brasileiro convidado a expor suas obras no clube privado  “London House”, em Orlando – no próximo mês de fevereiro –, Pierre Britt fala de um momento importante da sua carreira. Ele vem preparando as telas para a Mostra e conta que parte da arrecadação da venda dos quadros será revertida para uma instituição de caridade.

Estamos em contato com o ‘Instituto Ayrton Senna’, em São Paulo, para que parte da venda dos meus quadros seja revertida para o instituto. É um clube privado de extrema importância na Flórida, que reúne grandes empresários, além de pessoas de expressão, em vários segmentos, e estou orgulhoso por ter sido convidado para expor minhas telas no primeiro evento de Artes, que será realizado no espaço especial do ‘London House’, comemora Pierre.

E quanto à filosofia de trabalho do “Atelier Art Pierre Britt –  Project Inside out”, em Orlando – Escola de Artes –, e de seu novo projeto, “2021 a #Allcolor”,  explica Pierre que é um projeto diferenciado. “Quero que cada aluno coloque para fora o que há de mais importante na sua essência, durante o aprendizado, no processo de criação, e que isso esteja refletido em seus traços. É uma forma de mostrar a sua essência para que pessoas vejam e compartilhem. Os olhos são a janela da alma. A arte é a janela do mundo, e poder transferir isso para uma tela, é maravilhoso. É a Arte terapia para os novos artistas, e não importa qual seja a sua idade”, revela.

O uso das cores, através de tratamentos curativos, é hoje uma tendência mundial. A cromoterapia, basicamente é o uso das cores como meio de tratamento de condições físicas e emocionais. Antes, usava-se luz ambiente e a coloração das roupas, mas o avanço dos estudos sobre o tema permitiu que a terapia das cores fosse mais precisa. Lembrando que a cor é uma plataforma de comunicação simples, porém muito poderosa. Portanto, o Universo ‘#Allcolor’ é individual, o respeito individual”, informa o artista.

Pierre Britt Kids

Ensino das cores às crianças – A Escola de Artes – “Atelier Art Pierre Britt –, está em atividades com o “Pierre Britt Kids”, incentivando as crianças a trabalharem com as cores, a gostarem da pintura. Segundo o artista plástico, “classes de arte focada no desenvolvimento da expressão infantil acontece junto com seu desenvolvimento afetivo, perceptivo e intelectual. Isso resulta no exercício de conhecimento de mundo. Exercício esse de construir noções a partir das suas experiências sensoriais ou corporais. É um projeto muito interessante, voltado especificamente às crianças. É muito gratificante trabalhar, ensinar as crianças”.

Leia mais

Leia também