Capes recebe propostas para programa de pós-graduação na Amazônia Legal

Programa da Amazônia Legal recebe propostas até dia 30 de junho

Cada proposta aprovada receberá financiamento de até R$ 627 mil.
– Foto:
Reprodução

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) recebe, até o dia 30 de junho, as propostas para o Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) na Amazônia Legal.  As instituições de ensino superior interessadas em participar devem enviar seus projetos com os Planos de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PPGs) pelo Sistema de Inscrições da Capes (Sicapes).

edital prevê o investimento até R$ 56,4 milhões em até 90 projetos de consolidação da pós-graduação na Amazônia Legal que oferecerão 720 bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado. A região da Amazônia Legal abrange oito estados — Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins —, além de parte do Maranhão. A ação incentiva propostas de PPGs em áreas estratégicas da região.

Segundo o presidente da Capes, Benedito Aguiar, um aspecto importante desse programa é o estímulo à formação de redes de colaboração entre as instituições de ensino superior da Amazônia Legal e de outras partes do País. “Implementar o Programa na região contribuirá para a redução de assimetrias no Brasil, a partir do fortalecimento da pesquisa em temas de grande relevância para o desenvolvimento científico-tecnológico brasileiro”, explicou.

Serão apoiados projetos para consolidar iniciativas já existentes, criar novas áreas de concentração ou programas dentro das áreas englobadas pelo edital. Cada proposta aprovada receberá financiamento de até R$ 627 mil, sendo R$ 200 mil para custeio e R$427 mil para os benefícios. As Instituições selecionadas terão duas bolsas de mestrado com duração de 24 meses, duas de doutorado, com 36 meses, e quatro de pós-doutorado, com 12 meses. As instituições serão responsáveis pela seleção dos próprios bolsistas.

Com oito áreas temáticas, entre elas saúde pública, doenças tropicais e tecnologias para o trabalho em saúde, combate e prevenção voltados ao enfrentamento de epidemias, clima, energia e recursos hídricos e diversidade sociocultural, sustentabilidade e atividades socioeconômicas, o Programa é voltado para a formação de recursos humanos qualificados na região e o equilíbrio regional da pós-graduação brasileira, por meio da fixação de pesquisadores de alto nível nas instituições participantes.

As propostas de Planos de Desenvolvimento da Pós-Graduação, deverão ser enviadas à Capes até as 17h, do dia 30 de junho, por meio do link: http://inscricao.capes.gov.br/

 

Leia mais

Morre Adwalter, ex-jogador da Associação Atlética Colatina e professor de educação física da APAE

Adwalter Um dos grandes jogadores da Associação Atlética Colatina, ou Colatina, na década de 1990, mais ou menos por aí, o meio campo Adwalter Rodrigues,...

Faça de casa: Detran|ES orienta cidadão sobre como imprimir o Licenciamento Anual

Os proprietários de veículos registrados no Espírito Santo já estão utilizando o novo Certificado de Registro...

Intoxicação infantil por álcool gel cresce em 2020

Anvisa alerta que ambiente doméstico é o principal local em que ocorrem as intoxicações, que geralmente não são...

Leia também

Consórcio bancário garante investimento de R$ 40 milhões na cadeia produtiva de petróleo e gás no Estado

O Espírito Santo, terceiro maior produtor de petróleo no...

Rússia conclui testes e quer distribuir vacina contra a covid-19 em agosto

A Rússia está mais perto de se tornar...

Após pisar em uma mulher em SP, PMs são afastados da função

Os policiais que aparecem nas imagens pisando e...

Os caminhos para trabalhar ou fornecer serviços na retomada da Samarco

A retomada das operações da Samarco, no Sul...