Cantor sertanejo e mulher são assassinados no Sul do Espírito Santo

O cantor sertanejo Carlos Pastor Neto, 49, da dupla Carlos e Roniel, foi assassinado a tiros juntamente com Maria das Graças Xavier Nalim Franzoni, 48, dentro de casa na Fazenda Santa Rita, zona rural de Muqui, no Sul do Estado.

Carlos e Maria das Graças trabalhavam como caseiros na Fazenda Santa Rita, situada às margens da rodovia ES 177, que liga Muqui a Mimoso do Sul, cujo casarão é histórico, construído há 161 anos.

O crime provocou comoção nas redes sociais. Carlos era muito conhecido no meio musical. “Acabou-se o som da viola, os acordes da guitarra e o som de sua voz. Descanse em paz meu amigo e irmão”, lamentou o parceiro na dupla, Roniel Cardozo.

O pai de Carlos foi o primeiro a chegar ao local do duplo-homicídio, por volta de 23h50 de quarta-feira (14), após tentar por diversas vezes fazer contato com o filho e não conseguir.

O pai relatou aos policiais que ele e o filho sempre mantiveram contato pelo celular. Na quarta-feira, por volta de 15 horas, ligou para Carlos, só que o filho não atendeu. Ele aguardou e como o cantor não retornava a ligação, ficou preocupado, pois, segundo ele, isso não acontecia.

Ligou para outros familiares e ninguém tinha notícia de Carlos, então decidiu ir ao local ver o que estava acontecendo. O pai relatou que assim que chegou à residência avistou as luzes acesas e as portas abertas. Ao se aproximar, encontrou o corpo do filho no chão.

Ele relatou que nem entrou na casa. Chamou a polícia, que encontrou o corpo da mulher, na sala de estar.

A PM relatou que não foram averiguados sinais de arrombamento. O local foi isolado para o trabalho da perícia, que liberou o corpo do casal durante a madrugada.

A polícia investiga a hipótese de crime passional, já que, a princípio, nada foi levado da residência. O ex-marido de Maria das Graças está sendo procurado como um dos suspeitos.

De acordo com o major Nério Pereira da Silva Filho, comandante da 15ª Cia Independente da Polícia Militar, após fazer levantamento no local, a PM está atuando com o Serviço de Inteligência, Força Tática e viaturas da área de Muqui buscando o possível autor e fazendo saturação da área.


Leia mais

Leia também